Gabarito FUVEST - Provas Anteriores

Questão 65
2019Português

(Fuvest 2019 1 fase) Atente para as seguintes afirmações relativas ao desfecho doromance A Relíquia, de Eça de Queirós: I. O autor revela, por meio de Teodorico, sua descrença numJesus divinizado, imagem que é substituída pela ideia deConsciência. II. Ao ser sincero com Crispim, Teodorico conquista a vida deburguês que sempre almejou. III. Teodorico dá ouvidos à mensagem de Cristo, arrepende‐sede sua hipocrisia beata e abraça a fé católica. Está correto o que se afirma apenas em

Questão 66
2019Português

(FUVEST -2019 - 1 fase) TEXTOS PARA A QUESTO O povo que chupa o caju, a manga, o cambuc e a jabuticaba, pode falar uma lngua com igual pronncia e o mesmo esprito do povo que sorve o figo, a pera, o damasco e a nspera? Jos de Alencar. Bno Paterna. Prefcio a Sonhos douro. A graciosa ar, sua companheira e amiga, brinca junto dela. s vezes sobe aos ramos da rvore e de l chama a virgem pelo nome, outras remexe o uru de palha matizada, onde traz a selvagem seus perfumes, os alvos fios do craut, as agulhas da juara com que tece a renda e as tintas de que matiza o algodo. Jos de Alencar. Iracema. Glossrio: ar: periquito; uru: cesto; craut: espcie de bromlia; juara: tipo de palmeira espinhosa. Com base nos trechos acima, adequado afirmar:

Questão 67
2019Português

(Fuvest 2019 - 1 fase) TEXTOS PARA A QUESTÃO O povo que chupa o caju, a manga, o cambucá e a jabuticaba, pode falar uma língua com igual pronúncia e o mesmo espírito do povo que sorve o figo, a pera, o damasco e a nêspera? José de Alencar.Bênção Paterna. Prefácio aSonhos douro. A graciosa ará, sua companheira e amiga, brinca junto dela. Às vezes sobe aos ramos da árvore e de lá chama a virgem pelo nome, outras remexe o uru de palha matizada, onde traz a selvagem seus perfumes, os alvos fios do crautá, as agulhas da juçara com que tece a renda e as tintas de que matiza o algodão. José de Alencar. Iracema. Glossário:ará: periquito; uru: cesto; crautá: espécie de bromélia; juçara: tipo de palmeira espinhosa. No trecho outras remexe o uru de palha matizada, a palavra sublinhada expressa ideia de

Questão 68
2019Português

(Fuvest 2019- 1 fase) TEXTOSPARAAQUESTO SonetilhodofalsoFernando Pessoa Onde nasci, morri. Onde morri, existo. E das peles que visto muitas h que no vi Sem mim como sem ti posso durar. Desisto de tudo quanto misto e que odiei ou senti. Nem Fausto nem Mefisto, deusa que se ri deste nosso oaristo*, eis‐me a dizer: assisto alm, nenhum, aqui, mas no sou eu, nem isto. Carlos Drummond de Andrade. Claro Enigma. Ulisses O mito o nada que tudo. O mesmo sol que abre os cus um mito brilhante e mudo ‐ O corpo morto de Deus, Vivo e desnudo. Este, que aqui aportou, Foi por no ser existindo. Sem existir nos bastou. Por no ter vindo foi vindo E nos criou. Assim a lenda se escorre A entrar na realidade, E a fecund‐la decorre. Em baixo, a vida, metade De nada, morre. Fernando Pessoa. Mensagem Considerando os poemas, assinale a alternativa correta.

Questão 69
2019Português

(Fuvest 2019 1 fase) TEXTOSPARAAQUESTÃO SonetilhodofalsoFernando Pessoa Onde nasci, morri. Onde morri, existo. E das peles que visto muitas há que não vi Sem mim como sem ti posso durar. Desisto de tudo quanto é misto e que odiei ou senti. Nem Fausto nem Mefisto, à deusa que se ri deste nosso oaristo*, eis‐me a dizer: assisto além, nenhum, aqui, mas não sou eu, nem isto. Carlos Drummond de Andrade. Claro Enigma. Ulisses O mito é o nada que é tudo. O mesmo sol que abre os céus É um mito brilhante e mudo ‐ O corpo morto de Deus, Vivo e desnudo. Este, que aqui aportou, Foi por não ser existindo. Sem existir nos bastou. Por não ter vindo foi vindo E nos criou. Assim a lenda se escorre A entrar na realidade, E a fecundá‐la decorre. Em baixo, a vida, metade De nada, morre. Fernando Pessoa.Mensagem O oxímoro é uma figura em que se combinam palavras desentido oposto que parecem excluir‐se mutuamente, mas que,no contexto, reforçam a expressão (HOUAISS, 2001). Nopoema Sonetilho do falso Fernando Pessoa, o emprego dessafigura de linguagem ocorre em:

Questão 70
2019Português

(Fuvest 2019 1 fase) E grita a piranha cor de palha, irritadssima: Tenho dentes de navalha, e com um pulo de ida‐e‐voltaresolvo a questo!... Exagero... diz a arraia eu durmo na areia, de ferro aprumo, e sempre h um descuidoso que vem se espetar. Pois, amigas, murmura o gimnoto*, mole, carregando abateria nem quero pensar no assunto: se eu soltar trspensamentos eltricos, bate‐poo, poo em volta, at vocsduas boiaro mortas... *peixe eltrico. Esse texto, extrado de Sagarana, de Guimares Rosa,

Questão 71
2019Português

(FUVEST - 2019 - 1 FASE) I. Cinquenta anos! No era preciso confess‐lo. J se vai sentindo que o meu estilo no to lesto* como nos primeiros dias. Naquela ocasio, cessado o dilogo com o oficial da marinha, que enfiou a capa e saiu, confesso que fiquei um pouco triste. Voltei sala, lembrou‐me danar uma polca, embriagar‐ me das luzes, das flores, dos cristais, dos olhos bonitos, e do burburinho surdo e ligeiro das conversas particulares. E no me arrependo; remocei. Mas, meia hora depois, quando me retirei do baile, s quatro da manh, o que que fui achar no fundo do carro? Os meus cinquenta anos. *gil II. Meu caro crtico, Algumas pginas atrs, dizendo eu que tinha cinquenta anos, acrescentei: J se vai sentindo que o meu estilo no to lesto como nos primeiros dias. Talvez aches esta frase incompreensvel, sabendo‐se o meu atual estado; mas eu chamo a tua ateno para a sutileza daquele pensamento. O que eu quero dizer no que esteja agora mais velho do que quando comecei o livro. A morte no envelhece. Quero dizer, sim, que em cada fase da narrao da minha vida experimento a sensao correspondente. Valha‐me Deus! preciso explicar tudo. Machado de Assis, Memrias Pstumas de Brs Cubas. Entre os dois trechos do romance, nota‐se o movimento que vai da memria de vivncias reviso que o defunto autor faz de um mesmo episdio. A citao, pertencente a outro captulo do mesmo livro, que melhor sintetiza essa duplicidade narrativa, :

Questão 72
2019Português

(FUVEST - 2019 - 1 FASE) I. Cinquenta anos! No era preciso confess‐lo. J se vai sentindo que o meu estilo no to lesto* como nos primeiros dias. Naquela ocasio, cessado o dilogo com o oficial da marinha, que enfiou a capa e saiu, confesso que fiquei um pouco triste. Voltei sala, lembrou‐me danar uma polca, embriagar‐ me das luzes, das flores, dos cristais, dos olhos bonitos, e do burburinho surdo e ligeiro das conversas particulares. E no me arrependo; remocei. Mas, meia hora depois, quando me retirei do baile, s quatro da manh, o que que fui achar no fundo do carro? Os meus cinquenta anos. *gil II. Meu caro crtico, Algumas pginas atrs, dizendo eu que tinha cinquenta anos, acrescentei: J se vai sentindo que o meu estilo no to lesto como nos primeiros dias. Talvez aches esta frase incompreensvel, sabendo‐se o meu atual estado; mas eu chamo a tua ateno para a sutileza daquele pensamento. O que eu quero dizer no que esteja agora mais velho do que quando comecei o livro. A morte no envelhece. Quero dizer, sim, que em cada fase da narrao da minha vida experimento a sensao correspondente. Valha‐me Deus! preciso explicar tudo. Machado de Assis,Memrias Pstumas de Brs Cubas. A passagem final do texto II Valha‐me Deus! preciso explicar tudo. denota um elemento presente no estilo do romance, ou seja,

Questão 73
2019Inglês

(Fuvest 2019 1 fase) What time is it? That simple question probably is asked more often today than ever. In our clock‐studded, cell‐phone society, the answer is never more than a glance away, and so we can blissfully partition our daysinto eversmaller incrementsfor ever 5 more tightly scheduled tasks, confident that we will always know it is 7:03 P.M. Modern scientific revelations about time, however, make the question endlessly frustrating. If we seek a precise knowledge of the time, the elusive infinitesimal of now 10 dissolves into a scattering flock of nanoseconds. Bound by the speed of light and the velocity of nerve impulses, our perceptions of the present sketch the world as it was an instant agofor all that our consciousness pretends otherwise, we can never catch up. 15 Even in principle, perfect synchronicity escapes us. Relativity dictates that, like a strange syrup, time flows slower on moving trains than in the stations and faster in the mountains than in the valleys. The time for our wristwatch or digital screen is not exactly the same as the time for our head. 20 Our intuitions are deeply paradoxical. Time heals all wounds, but it is also the great destroyer. Time is relative but also relentless. There is time for every purpose under heaven, but there is never enough. Scientific American, October 24, 2014. Adaptado. No texto, a pergunta What time is it? (L. 1), inserida no debate da cincia moderna sobre a noo de tempo,

Questão 74
2019Inglês

(Fuvest 2019 1 fase) No texto, a expressão que melhor representa o caráter supostamente exato do tempo é:

Questão 75
2019Inglês

(Fuvest 2019 1 fase) De acordo com o texto, considera‐se contraditório, em relação à percepção humana do tempo,

Questão 76
2019Inglês

(Fuvest 2019 1 fase) De acordo com o texto, para ingresso nos Estados Unidos, o cruzamento da fronteira entre este país e o México, no local denominado The Gateway International Bridge, é

Questão 77
2019Inglês

(Fuvest 2019 1 fase) A frase nominal this kind of barrier (L. 14‐15) refere‐se

Questão 78
2019Inglês

(Fuvest 2019 1 fase) Segundo o texto, após ingresso nos Estados Unidos, os migrantes que requerem asilo

Questão 79
2019GeografiaInglês

(FUVEST -2019 1 FASE) For most, The Gateway International Bridge functions as it should, allowing people to get between the U.S. and Mexico. But on a hot Sunday afternoon, a dozen migrants at the mouth of the bridge werent getting anywhere at all. They had been told, once again, to wait. At a press conference the next day, President Trump once again touted the border wall he has promised supporters. The wall is getting longer and taller and stronger each and every day, he said, even though construction has not begun. The Presidents characterization of the physical wall was false, but his Administration has effectively erected an invisible one. It is built, in part, from situations like the one at the bridge, which illustrates the problem with this kind of barrier. The practices that Trump praises for keeping out criminals also punish those who are trying to follow the rules. Those migrants who spoke to TIME at the bridge had varied stories but shared a determination to cross. Some understood a bit of what could happen to them next. How long could it take to get processed? And if they did ultimately apply for asylum, it remained to be seen whether their stories would qualify. The regulations governing such matters are complicated, and the vast majority who apply are rejected. But in theory, their fates would be decided at immigration courts, not at the border. TIME, August 23, 2018. Adaptado. Com base no texto e nos fatos que envolveram a poltica imigratria dos EUA em junho de 2018, correto afirmar: