Gabarito FUVEST - Provas Anteriores

Questão 3
2013Química

(FUVEST - 2013) Quando certos metais so colocados em contato com solues cidas, pode haver formao de gs hidrognio. Abaixo, segue uma tabela elaborada por uma estudante de Qumica, contendo resultados de experimentos que ela realizou em diferentes condies. Experimento Reagentes Tempo para liberar 30 mL de H2 Observaes Soluo de HC(aq) de concentrao 0,2 mol/L Metal 1 200 mL 1,0 g de Zn (raspas) 30 s Liberao de H2 e calor 2 200 mL 1,0 g de Cu (fio) No liberou H2 Sem alteraes 3 200 mL 1,0 g de Zn (p) 18 s Liberao de H2 e calor 4 200 mL 1,0 g de Zn (raspas) + 1,0 g de Cu (fio) 8 s Liberao de H2 e calor; massa de Cu no se alterou Aps realizar esses experimentos, a estudante fez trs afirmaes: I. A velocidade da reao de Zn com cido aumenta na presena de Cu. II. O aumento na concentrao inicial do cido causa o aumento da velocidade de liberao do gs H2. III. Os resultados dos experimentos 1 e 3 mostram que, quanto maior o quociente superfcie de contato/massa total de amostra de Zn, maior a velocidade de reao. Com os dados contidos na tabela, a estudante somente poderia concluir o que se afirma em

Questão 3
2013Geografia

(FUVEST - 2013- 2 fase) A agncia de proteo ambiental dos Estados Unidos, EPA, estima que 30 a 40 milhes de computadores pessoais so descartados anualmente no mundo. O programa ambiental das Naes Unidas, UNEP, calcula em 50 milhes de toneladas anuais a produo mundial de lixo eletrnico, e-waste. Os maiores produtores desse tipo de dejetos so os Estados Unidos, a Europa e o Japo, os quais reciclam cerca de 30% deles, sendo o restante exportado principalmente para a China, pases da frica, ndia e Paquisto. National Geographic High-Tech Trash, 2008. Adaptado. a) Aponte um motivo pelo qual os pases desenvolvidos exportam parte de seu lixo eletrnico. Explique. b) Indique um motivo pelo qual pases pobres, ou em desenvolvimento, aceitam receber o lixo eletrnico proveniente de pases exportadores desse lixo. Explique.

Questão 3
2013Matemática

(FUVEST - 2013) Um guindaste, instalado em um terreno plano, tem dois braos articulados que se movem em um plano vertical, perpendicular ao plano do cho. Na figura, os pontos, O, P1 eP2representam, respectivamente, a articulao de um dos braos com a base, a articulao dos dois braos e a extremidade livre do guindaste. O brao ܱܲ tem comprimento 6 e o brao ܲ tem comprimento 2. Num dado momento, a altura de ܲP2 2, P2est a uma altura menor do que P1e a distncia de O a P2 210. Sendo ܳQ o p da perpendicular de P2 ao plano do cho, determine a) o seno e o cosseno do ngulo P2Q entre a reta e o plano do cho; b) a medida do ngulo entre os braos do guindaste; c) o seno do ngulo P1Q entre o braoe o plano do cho.

Questão 3
2013Biologia

(FUVEST- 2013) Piaim virou o heri de cabea para baixo. Ento Macunama fez ccegas com os ramos nas orelhas do gigante (...). Chegaram no hol. Por debaixo da escada tinha uma gaiola de ouro com passarinhos cantadores. E os passarinhos do gigante eram cobras e lagartos. Mrio de Andrade, Macunama. a) Suponha que o gigante Piaim tenha encontrado os ovos de lagarto e os tenha posto para chocar, pensando que fossem de aves. O exame dos anexos embrionrios dos ovos desses dois grupos de animais permite diferenciar se eles so de lagartos ou de passarinhos? Justifique. b) Considere que a gaiola esteja embaixo da escada em local frio e mido, e com alimento disponvel. Que animais ─ cobras, lagartos ou passarinhos ─ teriam maior dificuldade para sobreviver por perodo muito longo nessas condies? Justifique.

Questão 4
2013Biologia

(FUVEST- 2013) Num estudo, a populao do inseto Caliothrips phaseoli (espcie A) permaneceu isolada de outros insetos; o grfico 1 abaixo mostra o nmero mdio de indivduos por planta, registrado ao longo de seis semanas. Em outra situao do estudo, os insetos da espcie Caliothrips phaseoli (espcie A) foram mantidos na presena de insetos da espcie Orius insidiosus (espcie B). O grfico 2 mostra o nmero mdio de insetos da espcie A por planta. a) Cite um tipo de interao ecolgica que possa ter ocorrido entre as espcies A e B. Que informao fornecida nos grficos apoia sua resposta? b) Cite um tipo de interao ecolgica entre as espcies A e B, que no seja compatvel com os dados apresentados nos grficos. Para serem compatveis com a interao ecolgica citada, os nmeros mdios de indivduos por planta, no grfico 2, deveriam ser maiores ou menores? Justifique sua resposta.

Questão 4
2013Geografia

No mapa estão assinaladas importantes áreas de conflito envolvendo países da América do Sul. Com base no mapa e em seus conhecimentos, a) identifique e explique o principal tipo de conflito existente nas duas regiões assinaladas com a letra A; b) identifique e explique o principal tipo de conflito existente nas duas regiões assinaladas com a letra B.

Questão 4
2013Português

(FUVEST 2013 - 2 fase)Leia o texto. Na mdia em geral, nos discursos, em mensagens publicitrias, na fala de diferentes atores sociais, enfim, nos diversos contextos em que a comunicao se faz presente, deparamo-nos repetidas vezes com a palavra cidadania. Esse largo uso, porm, no torna seu significado evidente. Ao contrrio, o fato de admitir vrios empregos deprecia seu valor conceitual, isto , sua capacidade de nos fazer compreender certa ordem de eventos. Assim, pode-se dizer que, contemporaneamente, a palavra cidadania atende bastante bem a um dos usos possveis da linguagem, a comunicao, mas caminha em sentido inverso quando se trata da cognio, do uso cognitivo da linguagem. Por que, ento, a palavra cidadania constantemente evocada, se o seu significado to pouco esclarecido? Maria Alice Rezende de Carvalho, Cidadania e direitos. a) Segundo o texto, em que consistem o uso comunicativo e o uso cognitivo da linguagem? Explique resumidamente. b) Responda sucintamente a pergunta que encerra o texto: Por que, ento, a palavra cidadania constantemente evocada, se o seu significado to pouco esclarecido?

Questão 4
2013Matemática

(FUVEST - 2013) Scrates e Xantipa enfrentam-se em um popular jogo de tabuleiro, que envolve a conquista e ocupao de territrios em um mapa. Scrates ataca jogando trs dados e Xantipa se defende com dois. Depois de lanados os dados, que so honestos, Scrates ter conquistado um territrio se e somente se as duas condies seguintes forem satisfeitas: 1) o maior valor obtido em seus dados for maior que o maior valor obtido por Xantipa; 2) algum outro dado de Scrates cair com um valor maior que o menor valor obtido por Xantipa. a) No caso em que Xantipa tira 5 e 5, qual a probabilidade de Scrates conquistar o territrio em jogo? b) No caso em que Xantipa tira 5 e 4, qual a probabilidade de Scrates conquistar o territrio em jogo?

Questão 4
2013Química

(FUVEST - 2013) Um aluno estava analisando a Tabela Peridica e encontrou vrios conjuntos de trs elementos qumicos que apresentavam propriedades semelhantes. Assinale a alternativa na qual os conjuntos de trs elementos ou substncias elementares esto corretamente associados s propriedades indicadas no quadro abaixo.

Questão 4
2013História

(FUVEST - 2013 - 2 fase) Leia os textos abaixo: Coube ao Gen. Mouro Filho, Cmt. da 4a Regio Militar, essa histrica iniciativa, a 31 de maro, nas altaneiras montanhas de Minas. E a Revoluo, sem que tivesse havido elaboradas articulaes prvias entre os Chefes Militares, ─ no teria havido tempo para isto ─ empolga o Exrcito, a Marinha e a Aeronutica, para ter seu eplogo s 11h45min do dia 2 de abril, no Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, com a partida do ex-Presidente Joo Goulart para o estrangeiro. M. P. Figueiredo. A Revoluo de 1964. Um depoimento para a histria ptria. Rio de Janeiro: APEC, 1970, p. 11-12. Adaptado. Lembro-me bem do dia 31 de maro de 1964. Era aluno do curso de Sociologia e Poltica da Faculdade de Cincias Econmicas da antiga Universidade de Minas Gerais e militava na Ao Popular, grupo de esquerda catlica [...] No dia seguinte, 1o de abril, j no havia dvida sobre a vitria do golpe. Sa em companhia de colegas a vagar pelas ruas de Belo Horizonte [...] Contemplvamos, perplexos, a alegria dos que celebravam a vitria e assistamos, assustados, ao incio da violncia contra os derrotados. J. M. de Carvalho. Foras Armadas e Poltica no Brasil. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2005, p. 118. a) Que denominao cada autor utilizou para se referir ao regime instaurado aps 31 de maro de 1964? A que se deve essa diferena de denominao? b) Tal diferena se relaciona com a criao da Comisso da Verdade em 2012? Justifique.

Questão 4
2013Química

(FUVEST2013 - 2 fase) A reao do tetracloroetano (C2H2Cl4) com zinco metlico produz cloreto de zinco e duas substncias orgnicas isomricas, em cujas molculas h dupla ligao e dois tomos de cloro. Nessas molculas, cada tomo de carbono est ligado a um nico tomo de cloro. a) Utilizando frmulas estruturais, mostre a diferena na geometria molecular dos dois compostos orgnicos isomricos formados na reao. b) Os produtos da reao podem ser separados por destilao fracionada. Qual dos dois ismeros tem maior ponto de ebulio? Justifique.

Questão 4
2013Física

(Fuvest 2013 2 fase) Em uma aula de laboratório, os alunos determinaram a força eletromotriz e a resistência interna r de uma bateria. Para realizar a tarefa, montaram o circuito representado na figura abaixo e, utilizando o voltímetro, mediram a diferença de potencial V para diferentes valores da resistência R do reostato. A partir dos resultados obtidos, calcularam a corrente I no reostato e construíram a tabela apresentada na página de respostas. a) Complete a tabela, na página de respostas, com os valores da corrente I. b) Utilizando os eixos da página de respostas, faça o gráfico de V em função de I. c) Determine a força eletromotriz e a resistência interna r da bateria. Note e adote: Um reostato é um resistor de resistência variável. Ignore efeitos resistivos dos fios de ligação do circuito.

Questão 5
2013Matemática

(FUVEST - 2013) No paraleleppedo reto retngulo ABCDEFGH da figura, tem-se AB = 2, AD = 3 e AE = 4. a) Qual a rea do tringulo ABD? b) Qual o volume do tetraedro ABDE? c) Qual a rea do tringulo BDE? d) Sendo Q o ponto do tringulo BDE mais prximo do ponto A,quanto vale AQ?

Questão 5
2013Geografia

(FUVEST - 2013- 2 fase) Considere as afirmaes I, II e III. I: H dois elementos fundamentais na agricultura que a diferem da indstria: o primeiro deles o tempo da natureza. II: Em 2009, o Brasil alcanou o primeiro lugar no ranking mundial de consumo de agrotxicos. III: Ressalte-se que 92% da receita lquida gerada pelas indstrias fabricantes de agrotxicos em 2010 ficaram com apenas seis grandes empresas de capital estrangeiro. Bombardi, 2012. Disponvel em www.mcpbrasil.org.br. Acessado em outubro de 2012. Adaptado. a) Analise a afirmao II, considerando a afirmao I. b) Qual o processo a que se refere a afirmao III? Explique. c) Indique dois impactos socioambientais decorrentes do uso de agrotxicos.

Questão 5
2013História

(FUVEST - 2013 - 2 fase) No esqueamos que o processo de formao de um povo e de uma civilizao gregos no se desenrolou segundo um plano premeditado, nem de maneira realmente consciente. Tentativa, erro e imitao foram os principais meios, de tal modo que uma certa margem de diversidade social e cultural, amide muito marcada, caracterizou os incios da Grcia. De fato, nem o ritmo nem a prpria direo da mudana deixaram de se alterar ao longo da histria grega. Moses I. Finley. O mundo de Ulisses. 3 ed. Lisboa: Presena, 1998, p.16. a) Indique um elemento imitado de outros povos e sociedades que teria estado presente nos incios da Grcia. b) Oferea pelo menos dois exemplos do que o autor chama de diversidade social e cultural, que caracterizou os incios da Grcia.