Gabarito FUVEST - Provas Anteriores

ITA
IME
ENEM
FUVEST
UNICAMP
UNESP
ESPCEX
AFA
Questão
2011Matemática

(FUVEST - 2011 - 2 fase) Define-se geometricamente a razo urea do seguinte modo: O ponto C da figura abaixo divide o segmento AB na razo urea quando os valores AC/AB e CB/AC so iguais. Esse valor comum chamado razo urea. A razo urea, tambm denominada proporo urea, nmero de ouro ou divina proporo, conquistou a imaginao popular e tema de vrios livros e artigos. Em geral, suas propriedades matemticas esto corretamente enunciadas, mas muitas afirmaes feitas sobre ela na arte, na arquitetura, na literatura e na esttica so falsas ou equivocadas. Infelizmente, essas afirmaes sobre a razo urea foram amplamente divulgadas e adquiriram status de senso comum. Mesmo livros de geometria utilizados no ensino mdio trazem conceitos incorretos sobre ela. Trecho traduzido e adaptado do artigo de G. Markowsky, Misconceptions about the golden ratio, The College Mathematics Journal, 23, 1, january, 1992, pp. 2-19. a) Reescreva o trecho (...) mas muitas afirmaes feitas sobre ela na arte, na arquitetura, na literatura e na esttica so falsas ou equivocadas, substituindo a conjuno que o inicia por embora, com as devidas alteraes. b) O verbo da orao Infelizmente, essas afirmaes sobre a razo urea foram amplamente divulgadas est na voz passiva analtica. Reescreva-a com o verbo na voz passiva sinttica, fazendo as devidas alteraes. c) Na figura presente no espao destinado resposta desta questo, o polgono ADEFG um pentgono regular. Utilize semelhana de tringulos para demonstrar que o ponto C da figura divide o segmento AB na razo urea.

Questão
2011Geografia

(FUVEST - 2011 - 2 fase) Com base no mapa e em seus conhecimentos: a) Analise os principais fluxos de turistas pelo mundo, relacionando-os com aspectos da Diviso Internacional do Trabalho. b) Faa uma anlise sobre a posio do Brasil na distribuio dos fluxos internacionais de turistas.

Questão
2011Química

(FUVEST - 2011) Para identificar quatro solues aquosas, A, B, C e D, que podem ser solues de hidrxido de sdio, sulfato de potssio, cido sulfrico e cloreto de brio, no necessariamente nessa ordem, foram efetuados trs ensaios, descritos a seguir, com as respectivas observaes. I. A adio de algumas gotas de fenolftalena a amostras de cada soluo fez com que apenas a amostra de B se tornasse rosada. II. A soluo rosada, obtida no ensaio I, tornou-se incolor pela adio de amostra de A. III. Amostras de A e C produziram precipitados brancos quando misturadas, em separado, com amostras de D. Com base nessas observaes e sabendo que sulfatos de metais alcalino-terrosos so pouco solveis em gua, pode-se concluir que A, B, C e D so, respectivamente, solues aquosas de

Questão
2011FísicaQuímica

(FUVEST - 2011)A lei de conservao da carga eltrica pode ser enunciada como segue:

Questão
2011Química

(FUVEST - 2011) A figura abaixo traz um modelo da estrutura microscpica de determinada substncia no estado slido, estendendo-se pelas trs dimenses do espao. Nesse modelo, cada esfera representa um tomo e cada basto, uma ligao qumica entre dois tomos. A substncia representada por esse modelo tridimensional pode ser

Questão
2011Física

(FUVEST -2011)Um esqueitista treina em uma pista cujo perfil est representado na figuraabaixo. O trecho horizontal AB est a uma altura h = 2,4 m em relao ao trecho, tambmhorizontal, CD. O esqueitista percorre a pista no sentido de A para D. No trecho AB, ele estcom velocidade constante, de mdulo v = 4 m/s; em seguida, desce a rampa BC, percorre otrecho CD, o mais baixo da pista, e sobe a outra rampa at atingir uma altura mxima H, emrelao a CD. A velocidade do esqueitista no trecho CD e a altura mxima H so,respectivamente, iguais a: NOTE E ADOTE g = 10 m/s2 Desconsiderar: - Efeitos dissipativos. - Movimentos do esqueitista em relao ao esqueite

Questão
2011Química

(FUVEST - 2011)Ao abastecer um automvel com gasolina, possvel sentir o odor do combustvel a certa distncia da bomba. Isso significa que, no ar, existem molculas dos componentes da gasolina, que so percebidas pelo olfato. Mesmo havendo, no ar, molculas de combustvel e de oxignio, no h combusto nesse caso. Trs explicaes diferentes foram propostas para isso: I. As molculas dos componentes da gasolina e as do oxignio esto em equilbrio qumico e, por isso, no reagem. II. temperatura ambiente, as molculas dos componentes da gasolina e as do oxignio no tm energia suficiente para iniciar a combusto. III. As molculas dos componentes da gasolina e as do oxignio encontram-se to separadas que no h coliso entre elas. Dentre as explicaes, est correto apenas o que se prope em

Questão
2011Física

(FUVEST - 2011) Uma menina, segurando uma bola de tnis, corre com velocidade constante, de mdulo igual a 10,8 km/h, em trajetria retilnea, numa quadra plana e horizontal. Num certo instante, a menina, com o brao esticado horizontalmente ao lado do corpo, sem alterar o seu estado de movimento, solta a bola, que leva 0,5 s para atingir o solo. As distncias sm e sb percorridas, respectivamente, pela menina e pela bola, na direo horizontal, entre o instante em que a menina soltou a bola (t = 0 s) e o instante t = 0,5 s, valem: NOTE E ADOTE Desconsiderar efeitos dissipativos.

Questão
2011Geografia

(FUVEST - 2011 - 2 fase) Com base na tabela e em seus conhecimentos: a) Analise a presena de mo de obra familiar nos Estados de So Paulo e do Rio Grande do Sul, relacionando-a com as atividades agropecurias predominantes em cada um deles. b) Tendo em vista o fato de que a mo de obra familiar majoritria no Brasil, analise os dados de pessoal ocupado nos estabelecimentos rurais no Estado de So Paulo, considerando as transformaes agrrias ocorridas, nesse estado, a partir dos anos 1950.

Questão
2011MatemáticaPortuguês

(FUVEST - 2011) Poema ZEN, Pedro Xisto, 1966. Diagrama referente ao Poema ZEN. Observe as figuras acima e assinale a alternativa correta.

Questão
2011Física

(FUVEST - 2020 - 2 fase) As sensaes provocadas nos passageiros, dentro de um carrinho, durante o trajeto em uma montanha-russa, podem ser associadas a determinadas transformaes histricas, como se observa no texto: A primeira a da ascenso contnua, metdica e persistente. Essa fase pode representar o perodo que vai, mais ou menos, do sculo XVI at meados do sculo XIX. A segunda a fase em que, num repente, nos precipitamos numa queda vertiginosa, perdendo as referncias do espao, das circunstncias que nos cercam e at o controle das faculdades conscientes. Isso aconteceu por volta de 1870. Nunca demais lembrar que esse foi o momento no qual surgiram os parques de diverses e sua mais espetacular atrao, a montanha-russa, claro. A terceira fase, na nossa imagem da montanha-russa, a do loop, a sncope final e definitiva, o clmax da acelerao precipitada. A escala das mudanas desencadeadas, a partir desse momento, de uma tal magnitude que faz os dois momentos anteriores parecerem projees em cmara lenta. N. Sevcenko, No loop da montanha-russa, 2009. Adaptado. a) Explique duas das fases histricas mencionadas no texto. b) Na montanha-russa esquematizada abaixo, um motor leva o carrinho at o ponto 1. Desse ponto, ele parte, saindo do repouso, em direo ao ponto 2, localizado em um trecho retilneo, para percorrer o resto do trajeto sob a ao da gravidade (g = 10 m/s2). Desprezando a resistncia do ar e as foras de atrito, calcule 1. o mdulo da acelerao tangencial do carrinho no ponto 2. 2. a velocidade escalar do carrinho no ponto 3, dentro do loop

Questão
2011Química

(FUVEST - 2011) Considere 4 frascos, cada um contendo diferentes substncias, a saber: Frasco 1: 100 mL de H2O(l) Frasco 2: 100 mL de soluo aquosa de cido actico de concentrao 0,5 mol/L Frasco 3: 100 mL de soluo aquosa de KOH de concentrao 1,0 mol/L Frasco 4: 100 mL de soluo aquosa de HNO3 de concentrao 1,2 mol/L A cada um desses frascos, adicionaram-se, em experimentos distintos, 100 mL de uma soluo aquosa de HC de concentrao 1,0 moI/L. Medindo-se o pH do lquido contido em cada frasco, antes e depois da adio de HC(aq), pde-se observar aumento do valor do pH somente:

Questão
2011QuímicaGeografia

(FUVEST - 2011)A seguinte declarao foi divulgada no jornal eletrnico FOLHA.com mundoem 29/05/2010: A vontade do Ir de enriquecer urnio a 20% em seu territrio nunca estevesobre a mesa de negociaes do acordo assinado por Brasil e Turquia com Teer, afirmounesta sexta-feira o ministro das Relaes Exteriores brasileiro Celso Amorim. Enriquecerurnio a 20%, como mencionado nessa notcia, significa NOTE E ADOTE:As porcentagens aproximadas dos istopos 238U e 235U existentes em uma amostra de urnionatural so, respectivamente, 99,3% e 0,7%.

Questão
2011Geografia

(FUVEST - 2011 - 2 fase) Observe os grficos abaixo sobre as exportaes brasileiras. a) Com base no grfico A e em seus conhecimentos, analise e explique as exportaes brasileiras entre 2001 e 2010. b) Compare as exportaes brasileiras para a Amrica Latina/Caribe e para a Unio Europeia (grfico B). Explique as diferenas encontradas.

Questão
2011BiologiaQuímica

(FUVEST 2011 - 2 fase) A soluo de azul de bromotimol atua como indicador de pH. Em meio cido, sua cor fica amarela e, em meio bsico, azul. Para valores de pH entre 6 e 7, a soluo fica verde. Considere um aqurio de gua doce, iluminado e montado com peixes e plantas aquticas. Retirouse uma amostra de gua desse aqurio (amostra 1) e a ela adicionou-se soluo de azul de bromotimol (indicador de pH), observando-se a cor verde. a) O aqurio foi mantido, por certo tempo, em ambiente escuro. Nova amostra de gua foi retirada (amostra 2) e, ao se adicionar o indicador de pH, a colorao foi diferente da observada na amostra 1. Explique o que provocou a diferena de pH entre as amostras 1 e 2. b) A adio excessiva de rao para peixes levou ao aumento da populao de decompositores no aqurio. Que colorao esperada ao se adicionar o indicador de pH a uma amostra de gua do aqurio (amostra 3)? Justifique sua resposta.

NOVIDADES
Kuadro