Gabarito FUVEST - Provas Anteriores

Questão 1
2016Matemática

(FUVEST - 2016 - 1a FASE) De 1869 at hoje, ocorreram as seguintes mudanas de moeda no Brasil: (1) em 1942, foi criado o cruzeiro, cada cruzeiro valendo mil ris; (2) em 1967, foi criado o cruzeiro novo, cada cruzeiro novo valendo mil cruzeiros; em 1970, o cruzeiro novo voltou a se chamar apenas cruzeiro; (3) em 1986, foi criado o cruzado, cada cruzado valendo mil cruzeiros; (4) em 1989, foi criado o cruzado novo, cada um valendomil cruzados; em1990, o cruzado novo passou a se chamar novamente cruzeiro; (5) em 1993, foi criado o cruzeiro real, cada um valendo mil cruzeiros; (6) em 1994, foi criado o real, cada um valendo 2.750 cruzeiros reais. Quando morreu, em 1869, Brs Cubas possua 300 contos. Se esse valor tivesse ficado at hoje em uma conta bancria, sem receber juros e sem pagar taxas, e se, a cada mudana de moeda, o depsito tivesse sido normalmente convertido para a nova moeda, o saldo hipottico dessa conta seria, aproximadamente, de um dcimo de

Questão 1
2016Biologia

(FUVEST - 2016) Determinada planta do cerrado abriga formigas, cigarrinhas, predadores e parasitas de cigarrinhas e tambm herbvoros que causam dano foliar. Os grficos abaixo mostram os resultados de estudo sobre relaes entre os animais e entre eles e a planta. Grfico I: Nmero mdio de cigarrinhas, em plantas com e sem formigas, ao longo de duas semanas. Grfico II: Nmero mdio de predadores e parasitas das cigarrinhas, em plantas com e sem formigas, ao longo de duas semanas Grfico III: Porcentagem de dano foliar em plantas com e sem associao entre formigas e cigarrinha Com base nos resultados representados nos grficos, responda: a) A associao entre formigas e cigarrinhas benfica ou prejudicial para alguma dessas populaes de insetos? Cite o(s) grfico(s) que permite(m) tal concluso. b) A associao entre formigas e cigarrinhas benfica ou prejudicial para a planta? Justifique sua resposta

Questão 1
2016Física

(FUVEST 2016 - 2 FASE) Duas pequenas esferas, E1e E2, feitas de materiais isolantes diferentes, inicialmente neutras, so atritadas uma na outra durante 5 s e ficam eletrizadas. Em seguida, as esferas so afastadas e mantidas a uma distncia de 30 cm, muito maior que seus raios. A esfera E1 ficou com carga eltrica positiva de 0,8 nC. Determine a) a diferena N entre o nmero de prtons e o de eltrons da esfera E1, aps o atrito; b) o sinal e o valor da carga eltrica Q de E2, aps o atrito; c) a corrente eltrica mdia I entre as esferas durante o atrito; d) o mdulo da fora eltrica F que atua entre as esferas depois de afastadas.

Questão 1
2016Inglês

(FUVEST - 2016 - 2 FASE) Awareness campaigns may help some people get useful support and treatment, but they might also prompt healthy people to start taking drugs they do not need. Drug company sponsorship doesnt mean the information is bogus but it does raise a red flag because companies do stand to benefit from increasing diagnoses, which leads to more treatment, says Steve Woloshin, a researcher at the Dartmouth College Institute for Health Policy and Clinical Practice. It can be difficult for consumers to know if a condition they are hearing about is part of a drug company awareness campaign TV ads and Web sites do not always disclose company sponsorship but consumers can look out for phrases such as the disease your doctor has never heard of, which can be red flags. Most important, before starting a new treatment, is to always talk to your doctor about risks and benefits. The key questions to ask about treatment are What is likely to happen to me if I am not treated? What is likely to happen to me if I am including side effects? Woloshin says. Scientific American Mind, September/October 2015. Baseando-se no texto e redigindo em portugus, atenda ao que se pede. a) Aponte uma vantagem e uma desvantagem presentes em campanhas de conscientizao sobre problemas de sade, veiculadas pelos meios de comunicao. b) Quais so os dois questionamentos a serem feitos ao mdico antes do incio de qualquer tratamento?

Questão 1
2016Química

(FUVEST - 2016 - 2 fase) guas que apresentam alta concentrao de ons Ca2+ou Mg2+dissolvidos so chamadas de guas duras. Se a concentrao total desses ons for superior a 100 mg/L, tais guas no podem ser utilizadas em tubulaes de mquinas industriais, devido obstruo dos tubos causada pela formao de sais insolveis contendo esses ons. Um qumico dever analisar a gua de uma fonte, isenta de ons Mg2+, mas contendo ons Ca2+, para verificar se adequada para uso em uma indstria. Para tal, uma amostra de 200 mL de gua dessa fonte foi misturada com uma soluo de carbonato de sdio (Na2CO3), em quantidade suficiente para haver reao completa. O slido formado foi cuidadosamente separado, seco e pesado. A massa obtida foi 0,060 g. a) Escreva a equao qumica, na forma inica, que representa a formao do slido. b) A gua analisada adequada para uso industrial? Justifique, mostrando os clculos.

Questão 1
2016Português

(FUVEST 2016 - 2 fase)Examine este anncio de uma instituio financeira, cujo nome foi substitudo por X, para responder s questes 01 e 02. Compare os diversos elementos que compem o anncio e atenda ao que se pede. a) Considerando o contexto do anncio, existe alguma relao de sentido entre a imagem e o slogan DIFERENTE QUANDO VOC CONHECE? Explique. b) A incluso, no anncio, dos cones e algarismos que precedem o texto escrito tem alguma finalidade comunicativa? Explique.

Questão 1
2016Geografia

(FUVEST 2016 - 2 fase) Considere a matriz energtica mundial. a) Identifique, com base no quadro acima, uma fonte de energia que considerada a maior responsvel tanto pelo efeito estufa quanto pela formao da chuva cida. Justifique sua resposta. b) Identifique a principal fonte de energia usada nas usinas hidreltricas, no Brasil, e explique uma vantagem quanto ao uso desse recurso natural. c) Identifique, com base no quadro acima, as fontes de energia usadas nas usinas termeltricas, no Brasil, e explique uma desvantagem de ordem econmica que elas apresentam.

Questão 1
2016História

(FUVEST - 2016- 2 FASE) a) Utilize a coluna Perodos e outras duas sua escolha, e elabore um grfico representando, de modo aproximado e simultneo, os dados da tabela. b) Relacione os nmeros apresentados nas duas colunas escolhidas com outros aspectos da economia colonial do Brasil do sculo XVIII.

Questão 2
2016História

(FUVEST - 2016- 2 FASE) O papel da imprensa, como agente histrico, foi decisivo para a Independncia do Brasil na medida em que significou e ampliou espaos de liberdade de expresso e de debate poltico, que formaram e interferiram no quadro da separao de Portugal e de incio da edificao da ordem nacional. A palavra impressa no prprio territrio do Brasil era ento uma novidade que circulava e ajudava a delinear identidades culturais e polticas e constituiu-se em significativo mecanismo de interferncia, com suas singularidades e interligada a outras dimenses daquela sociedade que aliava permanncias e mutaes. Marco Morel, Independncia no papel: a imprensa peridica. I. Jancs (org.). Independncia: histria e historiografia. Adaptado. a) Explique por que a imprensa pode ser considerada uma novidade no Brasil poca da Independncia. b) O texto se refere a outras dimenses daquela sociedade que aliava permanncias e mutaes. D dois exemplos dessas dimenses, relacionando as com o incio da edificao da ordem nacional no Brasil da poca da Independncia.

Questão 2
2016Matemática

(FUVEST - 2016) Os pontosA, B e C so colineares,=5,=2 e B est entre A e C. Os pontos C e D pertencem a uma circunferncia com centro em A. Traa-se uma reta r perpendicular ao segmento BD passando pelo seu ponto mdio. Chama-se de P a interseco de r com AD. Ento, AP + BP vale:

Questão 2
2016Matemática

(FUVEST - 2016 - 2a FASE) Considere as funes f e g definidas por a) Calcule f(3/2),f(2),f(3),g(-4),g(0) e g(2). b) Encontre x, 1 x 4, tal que f(x) = g(x).

Questão 2
2016Inglês

(FUVEST - 2016 - 2 FASE) Worrying: A Literary and Cultural History. By Francis OGorman. Bloomsbury; 173 pages. When he is not teaching Victorian literature at the University of Leeds or writing books, Francis OGorman admits to doing a lot of unnecessary brooding. Worrying: A Literary and Cultural History is his affectionate tribute to lowlevel fretting what the author calls the hidden histories of ordinary pain in everyones life. Humanitys sense of anxiety has deep roots. Contemporary angst is inextricably tied up with living in an advanced, hypermodern society, and yet, when worrying takes hold, it often does so in ways that appear altogether premodern, even pre-Enlightenment. If there is a message in the book, it addresses the everexpanding cottage industry around happiness and wellbeing. The latest edition of the American Psychiatric Associations Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorder, DSM5, has broadened psychiatrys reach into everyday life, medicalising and stigmatising an ever greater number of quirks and foibles. Against this backdrop, Mr OGormans celebration of the wonderful eccentricity of human nature is both refreshing and necessary. He believes that being a modern worrier is justthe motheaten sign of being human and playfully suggests that people should refine Descartess famous dictum to: I worry, therefore I am. The Economist, August 1st7th 2015. Adaptado. Levando-se em conta que o texto parte de uma resenha de um livro, responda, em portugus, s seguintes perguntas: a) Qual o objetivo do autor do livro? b) De que forma o propsito do livro de OGorman se ope ao que proposto pela Associao Americana de Psiquiatria? c) Qual a sugesto do autor do livro para modificar a famosa frase de Ren Descartes Penso, logo existo?

Questão 2
2016Português

(FUVEST 2016 - 2 fase) Com base na parte escrita do anncio, responda. a) Qual a relao temporal que se estabelece entre os verbos conhecer, oferecer, proporcionar e alcanar? Explique. b) Complete a frase impressa na pgina de resposta, flexionando de forma adequada os verbos oferecer, proporcionar e alcanar.

Questão 2
2016Biologia

(FUVEST- 2016) A atividade das enzimas influenciada pelo pH do meio. O grfico abaixo mostra a velocidade de reao de duas enzimas que atuam na digesto humana, pepsina e tripsina. Para identificar se um frasco rotulado Enzima contm pepsina ou tripsina, foi planejado um experimento com quatro tubos de ensaio: dois tubos teste e dois tubos controle. a) Complete o quadro da pgina de resposta, indicando como deve ser montado cada um dos quatro tubos de ensaio do experimento. Para cada tubo, devem ser indicadas trs condies: adio de enzima ou gua esterilizada; tipo de substrato (protena, amido ou gordura); valor de pH. b) Qual o resultado esperado em cada tubo de ensaio, caso o frasco contenha apenas pepsina? c) Em que rgo(s) do sistema digestrio humano atuam a pepsina e a tripsina?

Questão 2
2016Química

(FUVEST 2016 - 2 fase) Em uma oficina de galvanoplastia, uma pea de ao foi colocada em um recipiente contendo soluo de sulfato de cromo (III) [Cr2(SO4)3], a fim de receber um revestimento de cromo metlico. A pea de ao foi conectada, por meio de um fio condutor, a uma barra feita de um metal X, que estava mergulhada em uma soluo de um sal do metal X. As solues salinas dos dois recipientes foram conectadas por meio de uma ponte salina. Aps algum tempo, observou-se que uma camada de cromo metlico se depositou sobre a pea de ao e que a barra de metal X foi parcialmente corroda. A tabela a seguir fornece as massas dos componentes metlicos envolvidos no procedimento a) Escreva a equao qumica que representa a semirreao de reduo que ocorreu nesse procedimento. b) O responsvel pela oficina no sabia qual era o metal X, mas sabia que podia ser magnsio (Mg), zinco (Zn) ou mangans (Mn), que formam ons divalentes em soluo nas condies do experimento. Determine, mostrando os clculos necessrios, qual desses trs metais X