Gabarito FUVEST - Provas Anteriores

ITA
IME
ENEM
FUVEST
UNICAMP
UNESP
ESPCEX
AFA
Questão 57
2019Português

(Fuvest 2019 1 fase) O efeito de humor que se obtém no cartum decorre,principalmente,

Questão 58
2019Português

(Fuvest 2019 1 fase). TEXTO PARA AS QUESTÕES 58 E 59 Mito, na acepção aqui empregada, não significa mentira, falsidade ou mistificação. Tomo de empréstimo a formulação de Hans Blumenberg do mito político como um processo contínuo de trabalho de uma narrativa que responde a uma necessidade prática de uma sociedade em determinado período. Narrativa simbólica que é, o mito político coloca em suspenso o problema da verdade. Seu discurso não pretende ter validade factual, mas também não pode ser percebido como mentira (do contrário, não seria mito). O mito político confere um sentido às circunstâncias que envolvem os indivíduos: ao fazê‐los ver sua condição presente como parte de uma históriaem curso, ajuda a compreender e suportar o mundo em que vivem. ENGELKE, Antonio. O anjo redentor. Piauí, ago. 2018, ed. 143, p. 24. De acordo com o texto, o mito político

Questão 59
2019Português

(Fuvest 2019) Leia atentamente o texto a seguir: Mito, na acepo aqui empregada, no significa mentira, falsidade ou mistificao. Tomo de emprstimo a formulao de Hans Blumenberg do mito poltico como um processo contnuo de trabalho de uma narrativa que responde a uma necessidade prtica de uma sociedade em determinado perodo. Narrativa simblica que , o mito poltico coloca em suspenso o problema da verdade. Seu discurso no pretende ter validade factual, mas tambm no pode ser percebido como mentira (do contrrio, no seria mito). O mito poltico confere um sentido s 1circunstncias que envolvem os indivduos: ao 2faz‐los ver sua condio presente como parte de uma histria em curso, ajuda a compreender e suportar o mundo 3em 4que vivem. ENGELKE, Antonio. O anjo redentor. Piau, ago. 2018, ed. 143, p. 24. Sobre o sujeito da orao em que vivem (ref. 3), correto afirmar:

Questão 59
2019Português

(Fuvest 2019 - 1 fase) TEXTOPARAA QUESTO: 1Mito, na acepo aqui empregada, no significa mentira, 2falsidade ou mistificao. Tomo de emprstimo a formulao 3de Hans Blumenberg do mito poltico como um processo 4contnuo de trabalho de uma narrativa que responde a uma 5necessidade prtica de uma sociedade em determinado 6perodo. Narrativa simblica que , o mito poltico coloca em 7suspenso o problema da verdade. Seu discurso no pretende ter 8validade factual, mas tambm no pode ser percebido como 9mentira (do contrrio, no seria mito). O mito poltico confere 10um sentido s circunstncias que envolvem os indivduos: ao 11faz-los ver sua condio presente como parte de uma histria 12em curso, ajuda a compreender e suportar o mundo em que 13vivem. ENGELKE,Antonio.Oanjoredentor.Piau,ago.2018,ed.143,p.24. Sobreosujeitodaoraoemquevivem(L.12‐13),correto afirmar:

Questão 60
2019Português

(Fuvest 2019 - 1 fase) Sim,estoumeassociandoàcampanhanacionalcontraos verbosqueacabamemilizar.Senadaforfeito,daquiapouco elesserãomaisnumerososdoqueosterminadossimplesmente em ar. Todos os dias os maus tradutores de livros de marketingeadministraçãodisponibilizammaisemaistermos infelizes,queimediatamentesãooperacionalizadospelamídia, reinicializandopalavrasquejáexistiameeramperfeitamente claraseeufônicas. Adoençaestátãodisseminadaquemuitosverboshonestos, comcurrículodeótimosserviçosprestados,estãoapontode cairemdesgraçaentrepessoasdeouvidossensíveis.Depoisque você fica alérgico a disponibilizar, como você vai admitir, digamos,viabilizar?Étristedemorartantotempoparaa gentesedarcontadequedesincompatibilizarsemprefoium palavrão. FREIRE,Ricardo.Complicabilizando.Época,ago.2003. Combasenotexto,écorretoafirmar:

Questão 61
2019Português

(Fuvest 2019 - 1 fase) Seria difícil encontrar hoje um crítico literário respeitável que gostasse de ser apanhado defendendo como uma ideia a velha antítese estilo e conteúdo. A esse respeito prevalece um religioso consenso. Todos estão prontos a reconhecer que estilo e conteúdo são indissolúveis, que o estilo fortemente individual de cada escritor importante é um elemento orgânico de sua obra e jamais algo meramente decorativo. Na prática da crítica, entretanto, a velha antítese persiste praticamente inexpugnada. Susan Sontag. Do estilo. Contra a interpretação. Consideradas no contexto, as expressões religioso consenso, orgânico e inexpugnada, sublinhadas no texto, podem ser substituídas, sem alteração de sentido, respectivamente, por:

Questão 62
2019Português

(Fuvest 2019 1 fase). No contexto do anúncio, a frase A diferença tem que ser sóuma letra pressupõe a

Questão 63
2019Português

(Fuvest 2019 1 fase) I. Diante da dificuldade, municípios de diferentes regiões do país realizaram um segundo dia D neste sábado. O primeiro ocorreu em 18 de agosto. A adesão, no entanto, ainda ficou abaixo do esperado. Agora, a recomendação é que estados e municípios façam busca ativa para garantir que todo o público‐alvo da campanha seja vacinado. Folha de S. Paulo. São Paulo. 03/09/2018. II. Pensar sobre a vaga, buscar conhecer a empresa e o que ela busca já faz de você alguém especial. Muitos que procuram o balcão de emprego não compreendem que os detalhes sãofundamentais para conseguir a recolocação. Agora, não pense que você vai conseguir na primeira investida, a busca por um novo emprego requer paciência e persistência, tenhavocê 20 anos ou 50. Balcão de Emprego. Disponível em: https://empregabrasil.com.br/ O termo Agora pode ser substituído, respectivamente, em I e II e sem prejuízo de sentidos nos dois textos, por

Questão 64
2019Português

(Fuvest 2019 1 fase) I. Surge então a pergunta: se a fantasia funciona comonosso eu; se o que há de mais profundo em nós é no fim decontas a opinião dos outros; se estamos condenados a nãoatingir o que nos parece realmente valioso , qual a diferença entre o bem e o mal, o justo e o injusto, o certo eo errado? O autor passou a vida a ilustrar esta pergunta, queé modulada de maneira exemplar no primeiro e maisconhecido dos seus grandes romances de maturidade. II. É preciso todavia lembrar que essa ligação com o problemageográfico e social só adquire significado pleno, isto é, sóatua sobre o leitor, graças à elevada qualidade artística dolivro. O seu autor soube transpor o ritmo mesológico para aprópria estrutura da narrativa, mobilizando recursos que afazem parecer movida pela mesma fatalidade sem saída.(...) Da consciência mortiça da personagem podem emergiros transes periódicos em que se estorce o homem esmagadopela paisagem e pelos outros homens. Nos fragmentos I e II, aqui adaptados, o crítico Antonio Candidoavalia duas obras literárias, que são, respectivamente,

Questão 65
2019Português

(Fuvest 2019 1 fase) Atente para as seguintes afirmações relativas ao desfecho doromance A Relíquia, de Eça de Queirós: I. O autor revela, por meio de Teodorico, sua descrença numJesus divinizado, imagem que é substituída pela ideia deConsciência. II. Ao ser sincero com Crispim, Teodorico conquista a vida deburguês que sempre almejou. III. Teodorico dá ouvidos à mensagem de Cristo, arrepende‐sede sua hipocrisia beata e abraça a fé católica. Está correto o que se afirma apenas em

Questão 66
2019Português

(Fuvest 2019 - 1 fase) TEXTOS PARA A QUESTÃO O povo que chupa o caju, a manga, o cambucá e a jabuticaba, pode falar uma língua com igual pronúncia e o mesmo espírito do povo que sorve o figo, a pera, o damasco e a nêspera? José de Alencar. Bênção Paterna. Prefácio a Sonhos douro. A graciosa ará, sua companheira e amiga, brinca junto dela. Às vezes sobe aos ramos da árvore e de lá chama a virgem pelo nome, outras remexe o uru de palha matizada, onde traz a selvagem seus perfumes, os alvos fios do crautá, as agulhas da juçara com que tece a renda e as tintas de que matiza o algodão. José de Alencar. Iracema. Glossário: ará: periquito; uru: cesto; crautá: espécie de bromélia; juçara: tipo de palmeira espinhosa. Com base nos trechos acima, é adequado afirmar:

Questão 67
2019Português

(Fuvest 2019 - 1 fase) TEXTOS PARA A QUESTÃO O povo que chupa o caju, a manga, o cambucá e a jabuticaba, pode falar uma língua com igual pronúncia e o mesmo espírito do povo que sorve o figo, a pera, o damasco e a nêspera? José de Alencar.Bênção Paterna. Prefácio aSonhos douro. A graciosa ará, sua companheira e amiga, brinca junto dela. Às vezes sobe aos ramos da árvore e de lá chama a virgem pelo nome, outras remexe o uru de palha matizada, onde traz a selvagem seus perfumes, os alvos fios do crautá, as agulhas da juçara com que tece a renda e as tintas de que matiza o algodão. José de Alencar. Iracema. Glossário:ará: periquito; uru: cesto; crautá: espécie de bromélia; juçara: tipo de palmeira espinhosa. No trecho outras remexe o uru de palha matizada, a palavra sublinhada expressa ideia de

Questão 68
2019Português

(Fuvest 2019- 1 fase) TEXTOSPARAAQUESTO SonetilhodofalsoFernando Pessoa Onde nasci, morri. Onde morri, existo. E das peles que visto muitas h que no vi Sem mim como sem ti posso durar. Desisto de tudo quanto misto e que odiei ou senti. Nem Fausto nem Mefisto, deusa que se ri deste nosso oaristo*, eis‐me a dizer: assisto alm, nenhum, aqui, mas no sou eu, nem isto. Carlos Drummond de Andrade. Claro Enigma. Ulisses O mito o nada que tudo. O mesmo sol que abre os cus um mito brilhante e mudo ‐ O corpo morto de Deus, Vivo e desnudo. Este, que aqui aportou, Foi por no ser existindo. Sem existir nos bastou. Por no ter vindo foi vindo E nos criou. Assim a lenda se escorre A entrar na realidade, E a fecund‐la decorre. Em baixo, a vida, metade De nada, morre. Fernando Pessoa. Mensagem Considerando os poemas, assinale a alternativa correta.

Questão 69
2019Português

(Fuvest 2019 1 fase) TEXTOSPARAAQUESTÃO SonetilhodofalsoFernando Pessoa Onde nasci, morri. Onde morri, existo. E das peles que visto muitas há que não vi Sem mim como sem ti posso durar. Desisto de tudo quanto é misto e que odiei ou senti. Nem Fausto nem Mefisto, à deusa que se ri deste nosso oaristo*, eis‐me a dizer: assisto além, nenhum, aqui, mas não sou eu, nem isto. Carlos Drummond de Andrade. Claro Enigma. Ulisses O mito é o nada que é tudo. O mesmo sol que abre os céus É um mito brilhante e mudo ‐ O corpo morto de Deus, Vivo e desnudo. Este, que aqui aportou, Foi por não ser existindo. Sem existir nos bastou. Por não ter vindo foi vindo E nos criou. Assim a lenda se escorre A entrar na realidade, E a fecundá‐la decorre. Em baixo, a vida, metade De nada, morre. Fernando Pessoa.Mensagem O oxímoro é uma figura em que se combinam palavras desentido oposto que parecem excluir‐se mutuamente, mas que,no contexto, reforçam a expressão (HOUAISS, 2001). Nopoema Sonetilho do falso Fernando Pessoa, o emprego dessafigura de linguagem ocorre em:

Questão 70
2019Português

(Fuvest 2019 1 fase) E grita a piranha cor de palha, irritadssima: Tenho dentes de navalha, e com um pulo de ida‐e‐voltaresolvo a questo!... Exagero... diz a arraia eu durmo na areia, de ferro aprumo, e sempre h um descuidoso que vem se espetar. Pois, amigas, murmura o gimnoto*, mole, carregando abateria nem quero pensar no assunto: se eu soltar trspensamentos eltricos, bate‐poo, poo em volta, at vocsduas boiaro mortas... *peixe eltrico. Esse texto, extrado de Sagarana, de Guimares Rosa,

NOVIDADES
Kuadro