Gabarito FUVEST - Provas Anteriores

ITA
IME
ENEM
FUVEST
UNICAMP
UNESP
ESPCEX
AFA
Questão
2002História

(FUVEST - 2002 - 2 FASE) Em 1872, a cidade de So Paulo possua 31.385 habitantes. Em 1920, havia 579.033 pessoas na Capital. Explique esse extraordinrio crescimento no perodo.

Questão
2002Português

(FUVEST - 2002 - 2 FASE) IRENE NO CU Irene preta Irene boa Irene sempre de bom humor. Imagino Irene entrando no cu: Licena, meu branco! E So Pedro bonacho: Entra, Irene. Voc no precisa pedir licena. (Manuel Bandeira, Libertinagem) Neste poema, aparecem duas caractersticas marcantes da poesia de Manuel Bandeira, recorrentes em Libertinagem: I) a predileo por certo grupo social e II) um modo peculiar de relacionar-se com o Catolicismo. a) Caracterize sucintamente o grupo social em questo. b) Caracterize, resumidamente, esse modo peculiar de relacionar-se com o Catolicismo.

Questão
2002História

(FUVEST - 2002 - 2 FASE) Nas primeiras dcadas do sculo XIX, com as independncias das Amricas, parecia aos contemporneos que o colonialismo terminara. Mas, nas ltimas dcadas do mesmo sculo, as potncias europias estavam guerreando e negociando entre si a partilha da frica e da sia. Explique os interesses econmicos e os argumentos poltico-ideolgicos presentes a) na superao do velho colonialismo. b) na constituio do neocolonialismo.

Questão
2002História

(FUVEST - 2002 - 2 FASE) A servido e a relao feudo-vasslica constituem as duas instituies fundamentais do sistema feudal, tal como este se formou e desenvolveu na Idade Mdia Ocidental. Explique a origem e o funcionamento: a) da servido b) da vassalagem, ou da relao feudo-vasslica.

Questão
2002História

(FUVEST - 2002 - 2 FASE) Odeio cordialmente as revolues ... Nas reformas deve haver muita prudncia ... Nada se deve fazer aos saltos, mas tudo por graus como manda a natureza... Nunca fui nem serei absolutista, mas nem por isso me alistarei jamais debaixo das esfarrapadas bandeiras da suja e catica democracia. Jos Bonifcio de Andrada e Silva, 1822. Analise o texto, associando-o ao processo de independncia do Brasil no que se refere a) forma assumida pela monarquia no Brasil. b) participao popular.

Questão
2002Português

(FUVEST - 2002 - 2 FASE) Estas duas estrofes encontram-se em O samba da minha terra, de Dorival Caymmi: Quem no gosta de samba bom sujeito no , ruim da cabea ou doente do p. Eu nasci com o samba, no samba me criei, do danado do samba nunca me separei. a) Reescreva a primeira estrofe, iniciando-a com a frase afirmativa Quem gosta de samba e fazendo as adaptaes necessrias para que se mantenha a coerncia do pensamento de Caymmi. No utilize formas negativas. b) Reescreva os dois primeiros versos da segunda estrofe, substituindo as formas nasci e me criei, respectivamente, pelas formas verbais correspondentes de provir e conviver e fazendo as alteraes necessrias.

Questão
2002Português

(FUVEST - 2002 - 2 FASE) O que di nem a frase (Quem paga seu salrio sou eu), mas a postura arrogante. Voc fala e o aluno nem presta ateno, como se voc fosse uma empregada. (Adaptado de entrevista dada por uma professora. Folha de S. Paulo, 03/06/01) a) A quem se refere o pronome voc, tal como foi usado pela professora? Esse uso prprio de que variedade lingstica? b) No trecho como se voc fosse uma empregada, fica pressuposto algum tipo de discriminao social? Justifique sua resposta.

Questão
2002História

(FUVEST - 2002 - 2 FASE) A cidade e o Estado no surgiram na Grcia antiga. Mas a Plis, entre os sculos VIII e III a.C., foi uma criao especificamente grega. a) Indique as instituies bsicas da Plis. b) Comente sua especificidade e sua importncia histrica.

Questão
2002Português

(FUVEST - 2002 - 2 FASE) Dilogo ultra-rpido Eu queria propor-lhe uma troca de idias ... Deus me livre! (Mrio Quintana) No dilogo acima, a personagem que responde: Deus me livre! cria um efeito de humor com o sentido implcito de sua frase fulminante. a) Continue a frase Deus me livre!, de modo que a personagem explicite o que estava implcito nessa frase. b) Transforme o dilogo acima em um nico perodo, utilizando apenas o discurso indireto e conservando o sentido do texto.

Questão
2002Geografia

(FUVEST - 2002 - 2 FASE) As naes de grande extenso territorial tm nas hidrovias e ferrovias o centro de seus sistemas de transportes. No caso brasileiro, a nfase dada ao sistema rodovirio, responsvel por 96% do movimento de passageiros e por 63% do transporte de carga. a) Explique a predominncia do transporte rodovirio no Brasil. b) Qual a regio de maior densidade viria e de maior fluxo de transporte considerando as cinco grandes regies do IBGE? Justifique.

Questão
2002História

(FUVEST - 2002 - 2 FASE) Andava o conde de Nassau to ocupado em fabricar a sua nova cidade, que para estimular os moradores a fazerem casas, ele mesmo, com muita curiosidade, lhe andava fazendo as medidas, e endireitando as ruas para ficar a povoao mais vistosa. Frei Manuel Calado. O valoroso Lucideno e triunfo da liberdade, 1648. Com base no texto, responda: a) Quem foi o conde de Nassau? b) Qual o projeto apresentado no texto? Explique.

Questão
2002Matemática

(FUVEST - 2002 - 2 FASE) So dados, na pgina ao lado, os pontos A e M e a reta s. Sabe-se que o ponto A vrtice de um paralelogramo ABCD; o lado est na reta s; M o ponto mdio do lado e o ngulo CB tem medida 30. Usando rgua e compasso, construa esse paralelogramo. Descreva e justifique sua construo.

Questão
2002Português

(FUVEST - 2002 - 2 FASE) Nas frases abaixo, h falta de paralelismo sinttico. Reescreva-as, mantendo seu sentido e fazendo apenas as alteraes necessrias para que se estabelea o paralelismo. a) Funcionrios cogitam uma nova greve e isolar o governador. b) Essa reforma agrria, por um lado, fixa o homem no campo, mas no lhe fornece os meios de subsistncia e de produzir.

Questão
2002Português

(FUVEST - 2002 - 2 FASE) E no h melhor resposta que o espetculo da vida: v-la desfiar seu fio, que tambm se chama vida, ver a fbrica que ela mesma, teimosamente, se fabrica, v-la brotar como h pouco em nova vida explodida; mesmo quando assim pequena a exploso, como a ocorrida; mesmo quando uma exploso como a de h pouco, franzina; mesmo quando a exploso de uma vida severina. (Joo Cabral de Melo Neto, Morte e vida severina) a) A fim de obter um efeito expressivo, o poeta utiliza, em a fbrica e se fabrica, um substantivo e um verbo que tm o mesmo radical. Cite da estrofe outro exemplo desse mesmo recurso expressivo. b) A expressividade dos seis ltimos versos decorre, em parte, do jogo de oposies entre palavras. Cite desse trecho um exemplo em que a oposio entre as palavras seja de natureza semntica.

Questão
2002Português

(FUVEST - 2002 - 2 FASE) Mas no senti diferena entre o Agreste e a Caatinga, e entre a Caatinga e aqui a Mata a diferena a mais mnima. Est apenas em que a terra por aqui mais macia; est apenas no pavio, ou melhor, na lamparina: pois igual o querosene que em toda parte ilumina, e quer nesta terra gorda quer na serra, de calia, a vida arde sempre com a mesma chama mortia. (Joo Cabral de Melo Neto, Morte e vida severina) Neste excerto, o retirante, j chegado Zona da Mata, reflete sobre suas experincias, reconhecendo uma diferena e uma semelhana entre as regies que conhecera ao longo de sua viagem. Considerando o excerto no contexto da obra a que pertence, a) explique sucintamente em que consistem a diferena e a semelhana reconhecidas pelo retirante. b) Depois de chegar ao Recife, o retirante mudar substancialmente o julgamento que expressa neste excerto? Justifique brevemente sua resposta.

NOVIDADES
Kuadro