Gabarito FUVEST - Provas Anteriores

ITA
IME
ENEM
FUVEST
UNICAMP
UNESP
ESPCEX
AFA
Questão 5
2003Matemática

(FUVEST - 2003 - 2 FASE )Na figura ao abaixo, M o ponto mdio da corda PQ da circunferncia e PQ = 8 . O segmento RM perpendicular a PQ e RM = . Calcule: a) O raio da circunferncia. b) A medida do ngulo , onde O o centro da circunferncia.

Questão 6
2003Biologia

(FUVEST - 2003 - 2 FASE )Aps alguns meses de monitoramento de uma regio de floresta temperada (de julho a dezembro de 1965), a vegetao de uma rea foi derrubada e impediu-se o crescimento de novas plantas. Tanto a rea de floresta intacta quanto a rea desmatada continuaram a ser monitoradas durante os dois anos e meio seguintes (de janeiro de 1966 a junho de 1968). O grfico a seguir mostra as concentraes de nitratos presentes nas guas de chuva drenadas das duas reas para crregos prximos. a) Se, em 1968, a vegetao da rea intacta tivesse sido removida e ambas as reas tivessem sido imediatamente usadas para cultivo de cereais, era de se esperar que houvesse maior produtividade de gros em uma delas? Por qu? b) Qual elemento qumico do nitrato fundamental para a manuteno de um ecossistema? Por qu?

Questão 6
2003Geografia

(FUVEST - 2003 - 2 FASE )O Parque Nacional da Serra da Capivara foi declarado Patrimnio da Humanidade pela ocorrncia dos mais antigos registros da presena humana na Amrica. Apresenta sua maior rea em um domnio morfoclimtico e reas que indicam a presena de outro domnio morfoclimtico: a) Identifique o domnio morfoclimtico predominante no Parque Nacional da Serra da Capivara e analise suas principais caractersticas climticas e hidrogrficas. b) Na rea do Parque, encontram-se planaltos, morros e plancies, com predomnio de rochas sedimentares. Explique a formao desse tipo de rocha, dando pelo menos um exemplo de rocha sedimentar.

Questão 6
2003Física

(FUVEST - 2003 - 2 FASE )Uma lmpada L est ligada a uma bateria B por 2 fios, F1 e F2, de mesmo material, de comprimentos iguais e de dimetros d e 3d, respectivamente. Ligado aos terminais da bateria, h um voltmetro ideal M (com resistncia interna muito grande), como mostra a figura. Nestas condies a lmpada est acesa, tem resistncia RL =2,0 Ω e dissipa uma potncia igual a 8,0W. A fora eletromotriz da bateria = 9,0V e a resistncia do fio F1 R1=1,8 Ω . Determine o valor da a) corrente I , em ampres, que percorre o fio F1. b) potncia P2, em watts, dissipada no fio F2. c) diferena de potencial VM, em volts, indicada pelo voltmetro M.

Questão 6
2003Química

(FUVEST - 2003 - 2 FASE )A reao de acetato de fenila com gua, na presena de catalisador, produz cido actico e fenol. Os seguintes dados de concentrao de acetato de fenila, [A], em funo do tempo de reao, t, foram obtidos na temperatura de 5 C: a) Com esses dados, construa um grfico da concentrao de acetato de fenila (eixo y) em funo do tempo de reao (eixo x), utilizando o quadriculado abaixo.. b) Calcule a velocidade mdia de reao no intervalo de 0,25 a 0,50 min e no intervalo de 1,00 a 1,25 min. c) Utilizando dados do item b, verifique se a equao de velocidade dessa reao pode ser dada por: v = k [A] onde v = velocidade da reao k = constante, grandeza que independe de v e de [A] [A] = concentrao de acetato de fenila d) Escreva a equao qumica que representa a hidrlise do acetato de fenila. .

Questão 6
2003Matemática

(FUVEST - 2003 - 2 FASE )Na figura abaixo , as circunferncias tm centros A e B. O raio da maior do raio da menor; P um ponto de interseco delas e a reta AQ tangente circunferncia menor no ponto Q. Calcule: a) cos. b) cos. c) cos.

Questão 6
2003Português

(FUVEST - 2003 - 1a Fase) Eu te amo Ah, se j perdemos a noo da hora, Se juntos j jogamos tudo fora, Me conta agora como hei de partir... Se, ao te conhecer, dei pra sonhar, fiz tantos desvarios, Rompi com o mundo, queimei meus navios, Me diz pra onde que inda posso ir... (...) Se entornaste a nossa sorte pelo cho, Se na baguna do teu corao Meu sangue errou de veia e se perdeu... (...) Como, se nos amamos como dois pagos, Teus seios inda esto nas minhas mos, Me explica com que cara eu vou sair... No, acho que ests s fazendo de conta, Te dei meus olhos pra tomares conta, Agora conta como hei de partir... (Tom Jobim - Chico Buarque) O prefixo assinalado em desvario expressa

Questão 6
2003Português

(FUVEST - 2003 - 2 FASE ) A tua saudade corta como ao de navaia... O corao fica aflito Bate uma, a outra faia... E os io se enche dgua Que at a vista se atrapaia, ai, ai... (Fragmento de Cuitelinho, cano folclrica) a) Nos dois primeiros versos h uma comparao. Reconstrua esses versos numa frase iniciada por Assim como (...), preservando os elementos comparados e o sentido da comparao. b) Se a forma do verbo atrapalhar estivesse flexionada de acordo com a norma-padro, haveria prejuzo para o efeito de sonoridade explorado no final do ltimo verso? Por qu?

Questão 6
2003História

(FUVEST - 2003 - 2 FASE )RIO JAPUR Neste rio, prximo do I, d-se o mais brbaro e desumano trfico de ndios. Ordinariamente, nos meses de janeiro e fevereiro, sobe aquele rio nmero considervel de canoas com carregamentos de machados, facas, terados, missangas, espelhos, etc., com o fim especial de trocarem tais mercadorias com ndios que passam a servir aos negociantes como escravos. (...) De Tef, Fonte Boa, Coary e Caldero, territrio brasileiro, partem as expedies para aquele trfico: e de volta a esses pontos so novamente vendidos por 100$000 ou mais. Correio Paulistano. 11/10/1878. A partir do artigo do jornal, e usando seus conhecimentos de Histria, identifique: a) A regio onde se realizava esse tipo de comrcio escravista e em quais atividades econmicas era utilizada a mo-de-obra indgena; b) Alguns dos principais conflitos, no Brasil, desde o perodo colonial, em relao escravizao indgena.

Questão 7
2003História

(FUVEST - 2003 - 2 FASE )Domesticada politicamente, reduzido seu peso poltico pela consolidao do sistema oligrquico, cidade pde ser dado o papel de carto postal da Repblica. Entrou-se cheio no espirito francs da belle poque, que teve seu auge na primeira dcada do sculo [...]. Mais que nunca, o mundo literrio voltou-se para Paris, os poetas sonhavam viver em Paris e, sobretudo, morrer em Paris. Com poucas excees, como o mulato Lima Barreto e o caboclo Euclides da Cunha, os literatos se dedicaram a produzir para o sorriso da elite carioca, com as antenas estticas voltadas para a Europa. Jos Murilo de Carvalho, Os bestializados. Levando em conta o texto: a) Caracterize o significado da Capital Federal (RJ) nas primeiras dcadas da Repblica. b) Por que Lima Barreto e Euclides da Cunha foram considerados excees pelo autor?

Questão 7
2003Português

(FUVEST - 2003 - 2 FASE ) Oh! Maldito o primeiro que, no mundo, Nas ondas vela ps em seco lenho! Digno da eterna pena do Profundo, Se justa a justa Lei que sigo e tenho! Nunca juzo algum, alto e profundo, Nem ctara sonora ou vivo engenho, Te d por isso fama nem memria, Mas contigo se acabe o nome e a glria. (Cames, Os Lusadas) a) Considerando este trecho da fala do velho do Restelo no contexto da obra a que pertence, explique os dois primeiros versos, esclarecendo o motivo da maldio que, neles, lanada. b) Nos quatro ltimos versos, est implicada uma determinada concepo da funo da arte. Identifique essa concepo, explicando-a brevemente.

Questão 7
2003Biologia

(FUVEST - 2003 - 2 FASE )O seguinte texto foi extrado do folheto Voc tem diabetes? Como identificar, distribudo pela empresa Novo Nordisk: A glicemia (glicose ou acar no sangue) apresenta variaes durante o dia, aumentando logo aps a ingesto de alimentos e diminuindo depois de algum tempo sem comer. A elevao constante da glicose no sangue pode ser sinal de diabetes. [...] a) Por que nos no-diabticos a glicemia aumenta logo aps uma refeio e diminui entre as refeies? b) Explique por que uma pessoa com diabetes melito apresenta glicemia elevada constante.

Questão 7
2003Português

(FUVEST - 2003 - 1a Fase) Leia o texto a seguir: Eu te amo Ah, se j perdemos a noo da hora, Se juntos j jogamos tudo fora, Me conta agora como hei de partir... Se, ao te conhecer, dei pra sonhar, fiz tantos desvarios, Rompi com o mundo, queimei meus navios, Me diz pra onde que inda posso ir... (...) Se entornaste a nossa sorte pelo cho, Se na baguna do teu corao Meu sangue errou de veia e se perdeu... (...) Como, se nos amamos como dois pagos, Teus seios inda esto nas minhas mos, Me explica com que cara eu vou sair... No, acho que ests s fazendo de conta, Te dei meus olhos pra tomares conta, Agora conta como hei de partir... (Tom Jobim - Chico Buarque) Examinando-se aspectos construtivos deste texto, verifica-se que

Questão 7
2003Geografia

(FUVEST - 2003 - 2 FASE )Observe o mapa:: a) Identifique os fenmenos representados no mapa e complete a legenda na folha ao lado. b) Discorra sobre o contedo de cada legenda. .

Questão 7
2003Física

(FUVEST - 2003 - 2 FASE )A figura representa uma cmara fechada C, de parede cilndrica de material condutor, ligada terra. Em uma de suas extremidades, h uma pelcula J, de pequena espessura, que pode ser atravessada por partculas. Coincidente com o eixo da cmara, h um fio condutor F mantido em potencial positivo em relao terra. O cilindro est preenchido com um gs de tal forma que partculas alfa, que penetram em C, atravs de J, colidem com molculas do gs podendo arrancar eltrons das mesmas. Neste processo, so formados ons positivos e igual nmero de eltrons livres que se dirigem, respectivamente, para C e para F. O nmero de pares eltron-ion formados proporcional energia depositada na cmara pelas partculas alfa, sendo que para cada 30eV de energia perdida por uma partcula alfa, um par criado. Analise a situao em que um nmero n = 2x partculas alfa, cada uma com energia cintica igual a 4,5MeV, penetram em C, a cada segundo, e l perdem toda a sua energia cintica. Considerando que apenas essas partculas criam os pares eltron-ion, determine : a) o nmero N de eltrons livres produzidos na cmara C a cada segundo. b) a diferena de potencial V entre os pontos A e B da figura, sendo a resistncia R=5xΩ.

NOVIDADES
Kuadro