Gabarito FUVEST - Provas Anteriores

Questão
1996Física

(Fuvest 1996) Numa folha de papel num plano horizontal, está desenhado um círculo decentro C. Sobre a folha é colocada uma placa grossa de vidro, cobrindo metade do círculo. Afigura 1, a seguir mostra uma pessoa olhando para o círculo, com seu olho no eixo vertical OC. A alternativa que melhor representa o que a pessoa enxerga é:

Questão
1996Geografia

(Fuvest 1996) A região do Sun Belt, nos EUA, tem se caracterizado por um acelerado crescimento econômico, grandes obras de infraestrutura, instalação de centros de desenvolvimento tecnológico e uma fantástica expansão do turismo, entre outros aspectos. Exemplos de áreas que apresentam estas características são:

Questão
1996Física

(Fuvest 1996) Dois veículos A e B deslocam-se em trajetórias retilíneas e paralelas uma à outra. No instante t = 0 s eles se encontram lado a lado. O gráfico adiante representa as velocidades dos dois veículos, em função do tempo, a partir desse instante e durante os 1200 s seguintes. Os dois veículos estarão novamente lado a lado, pela primeira vez, no instante

Questão
1996Matemática

(Fuvest 1996) Sejam e as faces de um ângulo diedro de 45o e P um ponto interior a esse diedro. Sejam P e P as projeções ortogonais de Psobre e respectivamente. Então a medida, em graus, do ângulo PPP é:

Questão
1996Matemática

(Fuvest 1996) Qual, dos cinco números relacionados a seguir, não é um divisor de 1015?

Questão
1996Matemática

(Fuvest 1996) A figura a seguir mostra parte do gráfico da função:

Questão
1996Física

(Fuvest 1996) O módulo F da força eletrostática entre duas cargas elétricas pontuais q1 e q2, separadas por uma distância d, é   onde k é uma constante. Considere as três cargas pontuais representadas na figura adiante por +Q, –Q e q. O módulo da força eletrostática total que age sobre a carga q será  

Questão
1996Física

(Fuvest 1996) A energia necessária para fundir um grama de gelo a 0 C é oitenta vezesmaior que a energia necessária para elevar de 1 C a temperatura de um grama de água.Coloca-se um bloco de gelo a 0 C dentro de um recipiente termicamente isolante fornecendo-se,a seguir, calor a uma taxa constante. Transcorrido um certo intervalo de tempo observa-seo término da fusão completa do bloco de gelo. Após um novo intervalo de tempo, igual àMETADE do anterior, a temperatura da água, em C, será:

Questão
1996Matemática

(Fuvest 1996) No triângulo ABC, AC = 5 cm, BC = 20 cm e cos = 3/5. O maior valorpossível, em cm2, para a área do retângulo MNPQ, construído conforme mostra a figura aseguir, é:

Questão
1996Matemática

(Fuvest 1996) O conjunto das soluções, no conjunto  dos números reais, da inequação [x/ (x + 1)] > x é:

Questão
1996Física

(Fuvest 1996) Num toca fitas, a fita F do cassete passa em frente da cabeça de leitura C com uma velocidade constante v = 4,80 cm/s. O diâmetro do núcleo dos carretéis vale 2,0 cm. Com a fita completamente enrolada num dos carretéis, o diâmetro externo do rolo de fita vale 5,0 cm. A figura adiante representa a situação em que a fita começa a se desenrolar do carretel A e a se enrolar no núcleo do carretel B. Enquanto a fita é totalmente transferida de A para B, o número de rotações completas por segundos (rps) do carretel A

Questão
1996Química

(FUVEST 1996) Mediu-se a radioatividade de uma amostra arqueolgica de madeira,verificando-se que o nvel de sua radioatividade devida ao carbono-14 era 1/16 do apresentadopor uma amostra de madeira recente. Sabendo-se que a meia-vida do istopo 6C14 5,73103anos, a idade, em anos, dessa amostra :

Questão
1996Matemática

Sejam x1 e x2 as raízes da equação 10x2 + 33x - 7 = 0. O número inteiromais próximo do número 5x1x2 + 2(x1 + x2) é:

Questão
1996Português

(FUVEST - 1996) correto afirmar que no poema dramtico Morte e vida severina, de Joo Cabral de Melo Neto:

Questão
1996Português

(Fuvest 1996) Era este um homem todo em proporções infinitesimais, baixinho, magrinho, de carinha estreita e chupada, e excessivamente calvo; usava de óculos, tinha pretensões de latinista, e dava bolos nos discípulos por dá cá aquela palha. Por isso era um dos mais acreditados na cidade. O barbeiro entrou acompanhado pelo afilhado, que ficou um pouco escabriado à vista do aspecto da escola que nunca tinha imaginado. [Manuel Antônio de Almeida, Memórias de um Sargento de Milícias] Observando-se, neste trecho, os elementos descritivos, o vocabulário e, especialmente, a lógica da exposição, verifica-se que a posição do narrador frente aos fatos narrados caracteriza-se pela atitude