Gabarito FUVEST - Provas Anteriores

ITA
ITA
IME
IME
ENEM
ENEM
FUVEST
FUVEST
UNICAMP
UNICAMP
UNESP
UNESP
ESPCEX
ESPCEX
AFA
AFA
Questão
2008Química

(FUVEST 2008 - 2 fase)Foram misturados 2,00 L de um alcano de m tomos de carbono por molcula e 2,00 L de outro alcano de n tomos de carbono por molcula, ambos gasosos. Esses alcanos podem ser quaisquer dois dentre os seguintes: metano, etano, propano ou butano. Na combusto completa dessa mistura gasosa, foram consumidos 23,00 L de oxignio. Todos os volumes foram medidos nas mesmas condies de presso e temperatura. a) Escreva a equao da combusto completa de um alcano de n tomos de carbono por molcula. Para identificar os dois alcanos que foram misturados, conforme indicado acima, preciso considerar a lei de Avogadro, que relaciona o volume de um gs com seu nmero de molculas. b) Escreva o enunciado dessa lei. c) Identifique os dois alcanos. Explique como chegou a essa concluso.

Questão
2008Português

(FUVEST - 2008 - Redao) Vigilncia epistmica* a preocupao que todos ns deveramos ter com relao a tudo o que lemos, ouvimos e aprendemos de outros seres humanos, para no sermos enganados, para no acreditarmos em tudo o que escrito e dito por a. preciso vigiar o futuro para sabermos separar o joio do trigo**. Hoje boa parte dos sites de busca indexam tudo o que encontram pela frente internet, mesmo que se trate de uma grande bobagem ou de evidente inverdade. Qualquer opinio emitida, vista como um direito de todos, divulgada aos quatro cantos do mundo. De fato, alguns desses sites de busca deveriam colocar, nos primeiros lugares, pginas de renomadas Universidades, preocupadas com a verdade. Todos precisamos estar muito atentos a dois aspectos com relao a tudo o que ouvimos e lemos: se quem nos fala ou escreve conhece a fundo o assunto, se um especialista comprovado, se sabe do que est falando; se quem nos fala ou escreve, na verdade, um idiota que ouviu falar algo e simplesmente repassa, aos outros, o que leu e ouviu, sem acrescentar absolutamente nada de til. Aumentar nossa vigilncia e preocupao com a verdade necessidade cada vez mais premente num tempo que todos os gurus chamam de Era da Informao. Discordo, profundamente, desses gurus. Estamos, na realidade, na Era da Desinformao, de tanto lixo e rudo sem significado que, na maior parte das vezes, nos so transmitidos, todos os dias, eletronicamente, sem que exista o menor cuidado com a preciso e seriedade do que se emite, por parte das fontes que colocam matrias na rede. mais uma conseqncia dessa idia que a maioria das pessoas tem sobre a liberdade de expressar o que bem quiser, de expressar qualquer opinio que seja, como se opinies no precisassem se basear no rigor cientfico, antes de serem emitidas. Stephen Kanitz, Revista Veja, 03/10/2007. Adaptado. * Vigilncia epistmica = capacidade de ficar atento e perceber se uma afirmao tem ou no valor cientfico. ** Separar o joio do trigo = no contexto, capacidade de diferenciar observaes equivocadas, mentiras mesmo, de outras afirmaes que contm verdades. Pases se unem em projeto da ONU Tesouros informativos de vrios pases estaro disponveis gratuitamente para qualquer internauta, a partir deste ms, com a formao da Biblioteca Digital Mundial, uma iniciativa da ONU. O portal ter, na primeira fase, mapas, fotografias e manuscritos, com textos explicativos em sete lnguas, inclusive portugus. Na segunda fase, ser possvel consultar livros. A Biblioteca Nacional brasileira uma das participantes. O Estado de S. Paulo, 02/10/2007. Adaptado. O acesso Informao (em sua maioria, eletrnica) se tornou o direito humano mais zelosamente defendido. E aquilo sobre o que a informao mais informa a fluidez do mundo habitado e a flexibilidade dos habitantes. O noticirio essa parte da informao eletrnica que tem maior chance de ser confundida com a verdadeira representao do mundo l fora dos mais perecveis bens da eletrnica. Mas a perecibilidade dos noticirios, como informao sobre o mundo real, em si mesma uma importante informao: a transmisso das notcias a celebrao constante e diariamente repetida da enorme velocidade da mudana, do acelerado envelhecimento e da perpetuidade dos novos comeos. Zygmunt Bauman. Modernidade Lquida. Adaptado. Instruo: Os textos apresentados trazem reflexes e notcias sobre o mundo digital. Com base nesses textos e em outras informaes e idias que julgar pertinentes, redija uma DISSERTAO EM PROSA, argumentando de modo claro e coerente.

Questão
2008Química

(FUVEST 2008 - 2 fase)Devido toxicidade do mercrio, em caso de derramamento desse metal, costuma-se espalhar enxofre no local para remov-lo. Mercrio e enxofre reagem, gradativamente, formando sulfeto de mercrio. Para fins de estudo, a reao pode ocorrer mais rapidamente, se as duas substncias forem misturadas num almofariz. Usando esse procedimento, foram feitos dois experimentos. No primeiro, 5,0 g de mercrio e 1,0 g de enxofre reagiram, formando 5,8 g do produto, sobrando 0,2 g de enxofre. No segundo experimento, 12,0 g de mercrio e 1,6 g de enxofre forneceram 11,6 g do produto, restando 2,0 g de mercrio. a) Mostre que os dois experimentos esto de acordo com a lei da conservao da massa (Lavoisier) e a lei das propores definidas (Proust). b) Existem compostos de Hg (I) e de Hg (II). Considerando os valores das massas molares e das massas envolvidas nos dois experimentos citados, verifique se a frmula do composto formado, em ambos os casos, ou . Mostre os clculos.

Questão
2008Química

(FUVEST 2008 - 2 fase) Foi montada uma pilha em que o plo positivo era constitudo por um basto de paldio, mergulhado numa soluo de cloreto de paldio e o plo negativo, por um basto de nquel, mergulhado numa soluo de sulfato de nquel. As semi-reaes que representam os eletrodos so: a) Escreva a equao que representa a reao qumica que ocorre quando a pilha est funcionando (sentido espontneo). b) O que acontece com as concentraes de e durante o funcionamento da pilha? Explique. c) Os dados da tabela abaixo sugerem que o princpio de Le Chtelier se aplica reao qumica que acontece nessa pilha. Explique por qu.

Questão
2008Física

(FUVEST 2008 - 2 FASE)Um roqueiro iniciante improvisa efeitos especiais, utilizando gelo seco (CO2 slido) adquirido em uma fbrica de sorvetes. Embora o incio do show seja meia-noite (24 h), ele o compra s 18 h, mantendo-o em uma geladeira de isopor, que absorve calor a uma taxa de aproximadamente 60 W, provocando a sublimao de parte do gelo seco. Para produzir os efeitos desejados, 2 kg de gelo seco devem ser jogados em um tonel com gua, a temperatura ambiente, provocando a sublimao do CO2 e a produo de uma nvoa. A parte visvel da nvoa, na verdade, constituda por gotculas de gua, em suspenso, que so carregadas pelo CO2 gasoso para a atmosfera, medida que ele passa pela gua do tonel. Estime: a) A massa de gelo seco, Mgelo, em kg, que o roqueiro tem de comprar, para que, no incio do show, ainda restem os 2 kg necessrios em sua geladeira. b) A massa de gua, Mgua, em kg, que se transforma em nvoa com a sublimao de todo o CO2, supondo que o gs, ao deixar a gua, esteja em CNTP, incorporando 0,01g de gua por cm3 de gs formado.

Questão
2008Biologia

(FUVEST - 2008 - 1 FASE) Um argumento correto que pode ser usado para apoiar a ideia de que os vrus so seres vivos o de que eles:

Questão
2008Biologia

(FUVEST -2008 - 2 FASE) Na revista Nature, em 11 de agosto de 2005, foi publicada uma carta em que os autores sugeriram que as histrias do jovem bruxo Harry Potter, escritas por J. K. Rowling, poderiam ser teis no ensino da hereditariedade. Nessas histrias, os indivduos podem ser bruxos ou trouxas. I. Harry Potter filho nico de um casal de bruxos. II. O amigo de Potter, Ron Weasley, bruxo e tem pai e me bruxos. Os irmos de Ron, Fred e George, e sua irm Gina tambm so bruxos. III. A jovem bruxa Hermione nasceu do casamento entre uma trouxa e um trouxa. IV. O bruxo Draco Malfoy, inimigo de Potter, tem pai e me bruxos. Com base nessas informaes, responda: a) Supondo que ser bruxo ou trouxa um carter hereditrio monognico, qual(quais) das famlias permite(m) concluir que o gene que determina tal caracterstica no se localiza no cromossomo X? Justifique. b) O bruxo Draco Malfoy despreza pessoas como Hermione, que tm pais trouxas, pois se considera um bruxo de sangue puro. Se vierem a se casar com bruxos, quem tem maior probabilidade de ter crianas bruxas, Draco ou Hermione? Por qu?

Questão
2008Física

(FUVEST 2008 - 2 FASE)A propagao de ondas na gua estudada em grandes tanques, com detectores e softwares apropriados. Em uma das extremidades de um tanque, de 200 m de comprimento, um dispositivo D produz ondas na gua, sendo que o perfil da superfcie da gua, ao longo de toda a extenso do tanque, registrado por detectores em instantes subseqentes. Um conjunto de ondas, produzidas com freqncia constante, tem seu deslocamento y, em funo do tempo, representado ao lado, tal como registrado por detectores fixos na posio x = 15 m. Para esse mesmo conjunto de ondas, os resultados das medidas de sua propagao ao longo do tanque so apresentados na pgina de respostas. Esses resultados correspondem aos deslocamentos y do nvel da gua em relao ao nvel de equilbrio (y = 0 m), medidos no instante t = 25 s para diversos valores de x. A partir desses resultados: a) Estime a freqncia f, em Hz, com que as ondas foram produzidas. b) Estime o comprimento de onda L, em metros, das ondas formadas. c) Estime a velocidade V, em m/s, de propagao das ondas no tanque. d) Identifique, no grfico da pgina de respostas (t = 25 s), as posies das ondas A, B, C, D e E, assinaladas na figura acima, ainda que, como pode ser observado, as amplitudes dessas ondas diminuam com sua propagao.

Questão
2008Redação

(FUVEST 2008) Tendo em conta as sugestões desses textos abaixo, além de outras informações que julgue relevantes, redija uma dissertação em prosa, na qual você exponha seu ponto de vista sobre o tema Reflexões e notícias sobre o mundo digital.

Questão
2008Física

(FUVEST2008 - 2 FASE) Duas pequenas esferas iguais, A e B, de mesma massa, esto em repouso em uma superfcie horizontal, como representado no esquema a seguir. No instante t = 0 s, a esfera A lanada, com velocidade V0 = 2,0 m/s, contra a esfera B, fazendo com que B suba a rampa frente, atingindo sua altura mxima, H, em t = 2,0 s. Ao descer, a esfera B volta a colidir com A, que bate na parede e, em seguida, colide novamente com B. Assim, as duas esferas passam a fazer um movimento de vai e vem, que se repete. a) Determine o instante tA, em s, no qual ocorre a primeira coliso entre A e B. b) Represente, no grfico a seguir, a velocidade da esfera B em funo do tempo, de forma a incluir na representao um perodo completo de seu movimento. c) Determine o perodo T, em s, de um ciclo do movimento das esferas. NOTE E ADOTE: Os choques so elsticos. Tanto o atrito entre as esferas e o cho quanto os efeitos de rotao devem ser desconsiderados. Considere positivas as velocidades para a direita e negativas as velocidades para a esquerda.

Questão
2008Física

(FUVEST 2008 - 2 FASE)Duas pequenas esferas iguais, A e B, carregadas, cada uma, com uma carga eltrica Q igual a 4,8 x 109 C, esto fixas e com seus centros separados por uma distncia de 12 cm. Deseja-se fornecer energia cintica a um eltron, inicialmente muito distante das esferas, de tal maneira que ele possa atravessar a regio onde se situam essas esferas, ao longo da direo x, indicada na figura, mantendo-se eqidistante das cargas. a) Esquematize, na figura da pgina de respostas, a direo e o sentido das foras resultantes F1 e F2, que agem sobre o eltron quando ele est nas posies indicadas por P1 e P2. b) Calcule o potencial eltrico V, em volts, criado pelas duas esferas no ponto P0. c) Estime a menor energia cintica E, em eV, que deve ser fornecida ao eltron, para que ele ultrapasse o ponto P0 e atinja a regio direita de P0 na figura.

Questão
2008Física

(FUVEST 2008 - 2 FASE)Utilizando-se um gerador, que produz uma tenso V0, deseja-se carregar duas baterias, B-1 e B-2, que geram respectivamente 15 V e 10 V, de tal forma que as correntes que alimentam as duas baterias durante o processo de carga mantenham-se iguais (i1 = i2 = i). Para isso, utilizada a montagem do circuito eltrico representada ao lado, que inclui trs resistores R1, R2 e R3, com respectivamente 25 , 30 e 6 , nas posies indicadas. Um voltmetro inserido no circuito para medir a tenso no ponto A. a) Determine a intensidade da corrente i, em ampres, com que cada bateria alimentada. b) Determine a tenso VA, em volts, indicada pelo voltmetro, quando o sistema opera da forma desejada. c) Determine a tenso V0, em volts, do gerador, para que o sistema opere da forma desejada.

Questão
2008Física

(FUVEST 2008 - 2 FASE) possvel acender um LED, movimentando-se uma barra com as mos? Para verificar essa possibilidade, um jovem utiliza um condutor eltrico em forma de U, sobre o qual pode ser movimentada uma barra M, tambm condutora, entre as posies X1e X2. Essa disposio delimita uma espira condutora, na qual inserido o LED, cujas caractersticas so indicadas na tabela ao lado. Todo o conjunto colocado em um campo magntico B( perpendicular ao plano dessa folha e entrando nela), com intensidade de 1,1 T. O jovem, segurando em um puxador isolante, deve fazer a barra deslizar entreX1e X2. Para verificar em que condies o LED acenderia durante o movimento, estime: a) A tensoV, em Volts, que deve ser produzida nos terminais do LED, para que ele acenda de acordo com suas especificaes. b) A variaodo fluxo do campo magntico atravs da espira, no movimento entreX1e X2. c) O intervalo de tempo, em s, durante o qual a barra deve ser deslocada entre as duas posies, com velocidade constante, para que o LED acenda.

Questão
2008Química

(FUVEST - 2008 - 1 FASE)O seguinte fragmento (adaptado) do livro Estao Carandiru, de Drauzio Varella, refere-se produo clandestina de bebida no presdio: O lquido transferido para uma lata grande com um furo na parte superior, no qual introduzida uma mangueirinha conectada a uma serpentina de cobre. A lata vai para o fogareiro at levantar fervura. O vapor sobe pela mangueira e passa pela serpentina, que Ezequiel esfria constantemente com uma caneca de gua fria. Na sada da serpentina, emborcada numa garrafa, gota a gota, pinga a maria-louca (aguardente). Cinco quilos de milho ou arroz e dez de acar permitem a obteno de nove litros da bebida. Na produo da maria-louca, o amido do milho ou do arroz transformado em glicose. A sacarose do acar transformada em glicose e frutose, que do origem a dixido de carbono e etanol. Dentre as equaes qumicas, as que representam as transformaes qumicas citadas so Dado: = glicose ou frutose

Questão
2008Química

(FUVEST 2008 - 2 fase)Em um exame, para o preenchimento de uma vaga de qumico, as seguintes frmulas estruturais foram apresentadas ao candidato: A seguir, o examinador pediu ao candidato que determinasse, experimentalmente, o calor liberado ao fazer-se a mistura de volumes definidos de duas solues aquosas, de mesma concentrao, uma de hidrxido de sdio e outra de um dos trs cidos carboxlicos apresentados, sem revelar qual deles havia sido escolhido. Foi informado ao candidato que, quando o cido e a base reagem na proporo estequiomtrica, o calor liberado mximo. Os resultados obtidos foram os seguintes: Diante dos resultados obtidos, o examinador pediu ao candidato que determinasse qual dos cidos havia sido utilizado no experimento. Para responder, o candidato construiu uma tabela e um grfico do calor liberado versus xbase, definido como: a) Reproduza, na pgina ao lado, a tabela e o grfico que devem ter sido obtidos pelo candidato. Pelos pontos do grfico, podem ser traadas duas retas, cujo cruzamento corresponde ao mximo calor liberado. b) Determine o valor de que corresponde ao ponto de cruzamento das retas em seu grfico. c) Qual foi o cido escolhido pelo examinador? Explique. d) Indique qual o reagente limitante para o experimento em que o calor liberado foi 1400 J e para aquele em que o calor liberado foi 1500 J. Explique.

NOVIDADES
Kuadro