Gabarito FUVEST - Provas Anteriores

ITA
IME
ENEM
FUVEST
UNICAMP
UNESP
ESPCEX
AFA
Questão 81
2013Português

(FUVEST 2013) Leia o seguinte texto. O autor pensava estar romanceando o processo brasileiro de guerra e acomodação entre as raças, em conformidade com as teorias racistas da época, mas, na verdade, conduzido pela lógica da ficção, mostrava um processo primitivo de exploração econômica e formação de classes, que se encaminhava de um modo passavelmente bárbaro e desmentia as ilusões do romancista. Roberto Schwarz. Adaptado. Esse texto crítico refere-se ao livro

Questão 82
2013Português

(FUVEST 2013) Em quatro das alternativas abaixo, registram-se alguns dos aspectos que, para bem caracterizar o gnero e o estilo das Memrias pstumas de Brs Cubas, o crtico J. G. Merquior ps em relevo nessa obra de Machado de Assis. A nica alternativa que, invertendo, alis, o juzo do mencionado crtico, aponta uma caracterstica que NO se aplica obra em questo

Questão 83
2013HistóriaPortuguês

(FUVEST 2013) Os momentos histricos em que se desenvolvem os enredos de Viagens na minha terra, Memrias de um sargento de milcias e Memrias pstumas de Brs Cubas (quanto a este ltimo, em particular no que se refere primeira juventude do narrador) so, todos, determinados de modo decisivo por um antecedente histrico comum menos ou mais imediato, conforme o caso. Trata-se da

Questão 84
2013Português

(FUVEST 2013) Morro da Babilnia noite, do morro descem vozes que criam o terror (terror urbano, cinquenta por cento de cinema, e o resto que veio de Luanda ou se perdeu na lngua geral). Quando houve revoluo, os soldados se espalharam no morro, o quartel pegou fogo, eles no voltaram. Alguns, chumbados, morreram. O morro ficou mais encantado. Mas as vozes do morro no so propriamente lgubres. H mesmo um cavaquinho bem afinado que domina os rudos da pedra e da folhagem e desce at ns, modesto e recreativo, como uma gentileza do morro. Carlos Drummond de Andrade, Sentimento do mundo. Leia as seguintes afirmaes sobre o poema de Drummond, considerado no contexto do livro a que pertence: I. No conjunto formado pelos poemas do livro, a referncia ao Morro da Babilnia feita no ttulo do texto mais as menes ao Leblon e ao Mier, a Copacabana, a So Cristvo e ao Mangue, presentes em outros poemas , sendo todas, ao mesmo tempo, espaciais e de classe, constituem uma espcie de discreta topografia social do Rio de Janeiro. II. Nesse poema, assim como ocorre em outros textos do livro, a ateno vida presente abre-se tambm para a dimenso do passado, seja ele dado no registro da histria ou da memria. III. A meno ao cavaquinho bem afinado, ao cabo do poema, revela ter sido nesse livro que o poeta finalmente assumiu as canes da msica popular brasileira como o modelo definitivo de sua lrica, superando, assim, seu antigo vnculo com a poesia de matriz culta ou erudita. Est correto o que se afirma em

Questão 85
2013Português

(FUVEST 2013) Morro da Babilônia À noite, do morro descem vozes que criam o terror (terror urbano, cinquenta por cento de cinema, e o resto que veio de Luanda ou se perdeu na língua [geral). Quando houve revolução, os soldados se espalharam [no morro, o quartel pegou fogo, eles não voltaram. Alguns, chumbados, morreram. O morro ficou mais encantado. Mas as vozes do morro não são propriamente lúgubres. Há mesmo um cavaquinho bem afinado que domina os ruídos da pedra e da folhagem e desce até nós, modesto e recreativo, como uma gentileza do morro. Carlos Drummond de Andrade, Sentimento do mundo. Guardadas as diferenças que separam as obras a seguir comparadas, as tensões a que remete o poema de Drummond derivam de um conflito de

Questão 86
2013Inglês

(FUVEST 2013) Time was, advertising was a relatively simple undertaking: buy some print space and airtime, create the spots, and blast them at a captive audience. Todayits chaos: while passive viewers still exist, mostly we pick and choose what to consume, ignoring ads with a touch of the DVR remote. Ads are forced to become more like content, and the best aim to engage consumers so much that they pass the material on to friends by email, Twitter, Facebook who will pass it on to friends, who will you get the picture. In the industry, viral has become a usefully vague way to describe any campaign that spreads from person to person, acquiring its own momentum. Its not that online advertising has eclipsed TV, but it has become its full partner and in many ways the more substantive one, a medium in which the audience must be earned, not simply bought. Newsweek, March 26 April 2, 2012. Adaptado De acordo com o texto, a indústria publicitária

Questão 87
2013Inglês

(FUVEST 2013) Time was, advertising was a relatively simple undertaking: buy some print space and airtime, create the spots, and blast them at a captive audience. Todayits chaos: while passive viewers still exist, mostly we pick and choose what to consume, ignoring ads with a touch of the DVR remote. Ads are forced to become more like content, and the best aim to engage consumers so much that they pass the material on to friends by email, Twitter, Facebook who will pass it on to friends, who will you get the picture. In the industry, viral has become a usefully vague way to describe any campaign that spreads from person to person, acquiring its own momentum. Its not that online advertising has eclipsed TV, but it has become its full partner and in many ways the more substantive one, a medium in which the audience must be earned, not simply bought. Newsweek, March 26 April 2, 2012. Adaptado No texto, a palavra viral refere-se a

Questão 88
2013Inglês

(FUVEST 2013) Time was, advertising was a relatively simple undertaking: buy some print space and airtime, create the spots, and blast them at a captive audience. Todayits chaos: while passive viewers still exist, mostly we pick and choose what to consume, ignoring ads with a touch of the DVR remote. Ads are forced to become more like content, and the best aim to engage consumers so much that they pass the material on to friends by email, Twitter, Facebook who will pass it on to friends, who will you get the picture. In the industry, viral has become a usefully vague way to describe any campaign that spreads from person to person, acquiring its own momentum. Its not that online advertising has eclipsed TV, but it has become its full partner and in many ways the more substantive one, a medium in which the audience must be earned, not simply bought. Newsweek, March 26 April 2, 2012. Adaptado Afirma-se, no texto, que, diferentemente da TV, na publicidade online a audiência tem de ser

Questão 89
2013Inglês

(FUVEST 2013) Missing Out: In Praise of the Unlived Life is Adam Phillipss 17th book and is a characteristic blend of literary criticism and philosophical reflection packaged around a central idea. The theme here is missed opportunities, roads not taken, alternative versions of our lives and ourselves, all of which, Phillips argues, exert a powerful hold over our imaginations. Using a series of examples and close readings of authors including Philip Larkin and Shakespeare, the booksuggests that a broader understanding of lifes inevitable disappointments and thwarted desires can enable us to live fuller, richer lives. Good things come to those who wait. Does he see himself as a champion of frustration? Im not on the side of frustration exactly, so much as the idea that one has to be able to bear frustration in order for satisfaction to be realistic. Im interested in how the culture of consumer capitalism depends on the idea that we cant bear frustration, so that every time we feel a bit restless or bored or irritable, we eat, or we shop. guardian.co.uk, 1 June 2012. Adaptado. Segundo o texto, o livro Missing Out: In Praise of the Unlived Life sugere que

Questão 90
2013Inglês

(FUVEST 2013) Missing Out: In Praise of the Unlived Life is Adam Phillipss 17th book and is a characteristic blend of literary criticism and philosophical reflection packaged around a central idea. The theme here is missed opportunities, roads not taken, alternative versions of our lives and ourselves, all of which, Phillips argues, exert a powerful hold over our imaginations. Using a series of examples and close readings of authors including Philip Larkin and Shakespeare, the booksuggests that a broader understanding of lifes inevitable disappointments and thwarted desires can enable us to live fuller, richer lives. Good things come to those who wait. Does he see himself as a champion of frustration? Im not on the side of frustration exactly, so much as the idea that one has to be able to bear frustration in order for satisfaction to be realistic. Im interested in how the culture of consumer capitalism depends on the idea that we cant bear frustration, so that every time we feel a bit restless or bored or irritable, we eat, or we shop. guardian.co.uk, 1 June 2012. Adaptado. No texto, em resposta à pergunta Does he see himself as a champion of frustration?, o autor do livro argumenta ser necessário que as pessoas

Questão
2013Biologia

(FUVEST - 2013) Frequentemente, os fungos so estudados juntamente com as plantas, narea da Botnica. Em termos biolgicos, correto afirmar que essa aproximao:

Questão
2013Física

(Fuvest 2013 1 fase) Uma das primeiras estimativas do raio da Terra atribuda a Eratstenes, estudioso grego que viveu, aproximadamente, entre 275 a.C. e 195 a.C. Sabendo que em Assu, cidade localizada no sul do Egito, ao meio dia do solstcio de vero, um basto vertical no apresentava sombra, Eratstenes decidiu I investigar o que ocorreria, nas mesmas condies, em Alexandria, cidade no norte do Egito. O estudioso observou que, em Alexandria, ao meio dia do solstcio de vero, um basto vertical apresentava sombra e determinou o ngulo entre as direes do basto e de incidncia dos raios de sol. O valor do raio da Terra, obtido a partir de e da distncia entre Alexandria e Assu foi de, aproximadamente, 7500 km. O ms em que foram realizadas as observaes e o valor aproximado de so

Questão
2013Física

(Fuvest 2013 1 fase) Um fton, com quantidade de movimento na direo e sentido do eixo x, colide com um eltron em repouso. Depois da coliso, o eltron passa a se mover com quantidade de movimento , no plano xy, como ilustra a figura .Dos vetores abaixo, o nico que poderia representar a direo e sentido da quantidade de movimento do fton, aps a coliso,

Questão
2013FísicaQuímica

(FUVEST - 2013)Em um recipiente termicamente isolado e mantido a presso constante, so colocados 138 g de etanol lquido. A seguir, o etanol aquecido e sua temperatura T medida como funo da quantidade de calor Q a ele transferida. A partir do grfico de TxQ, apresentado na figura abaixo, pode-se determinar o calor especfico molar para o estado lquido e o calor latente molar de vaporizao do etanol como sendo, respectivamente, prximos de

Questão
2013Química

O nmero N de tomos de um istopo radioativo existente em uma amostra diminui com o tempo t, de acordo com a expresso , sendo o nmero de tomos deste istopo em t = 0 e a constante de decaimento. Abaixo, est apresentado o grfico do log10 N em funo de t, obtido em um estudo experimental do radiofrmaco Tecncio 99 metaestvel (), muito utilizado em diagnsticos do corao. A partir do grfico, determine a) o valor de ; b) o nmero de tomos radioativos de ; c) a meia-vida () do . Note e adote: A meia-vida () de um istopo radioativo o intervalo de tempo em que o nmero de tomos desse istopo existente em uma amostra cai para a metade.

NOVIDADES
Kuadro