Gabarito FUVEST - Provas Anteriores

ITA
ITA
IME
IME
ENEM
ENEM
FUVEST
FUVEST
UNICAMP
UNICAMP
UNESP
UNESP
ESPCEX
ESPCEX
AFA
AFA
Questão
2011BiologiaQuímica

(FUVEST 2011 - 2 fase) A soluo de azul de bromotimol atua como indicador de pH. Em meio cido, sua cor fica amarela e, em meio bsico, azul. Para valores de pH entre 6 e 7, a soluo fica verde. Considere um aqurio de gua doce, iluminado e montado com peixes e plantas aquticas. Retirouse uma amostra de gua desse aqurio (amostra 1) e a ela adicionou-se soluo de azul de bromotimol (indicador de pH), observando-se a cor verde. a) O aqurio foi mantido, por certo tempo, em ambiente escuro. Nova amostra de gua foi retirada (amostra 2) e, ao se adicionar o indicador de pH, a colorao foi diferente da observada na amostra 1. Explique o que provocou a diferena de pH entre as amostras 1 e 2. b) A adio excessiva de rao para peixes levou ao aumento da populao de decompositores no aqurio. Que colorao esperada ao se adicionar o indicador de pH a uma amostra de gua do aqurio (amostra 3)? Justifique sua resposta.

Questão
2011Química

(FUVEST - 2011) O istopo 14 do carbono emite radiao , sendo que 1 g de carbono de umvegetal vivo apresenta cerca de 900 decaimentos por hora - valor que permanece constante,pois as plantas absorvem continuamente novos tomos de 14C da atmosfera enquanto estovivas. Uma ferramenta de madeira, recolhida num stio arqueolgico, apresentava 225decaimentos por hora por grama de carbono. Assim sendo, essa ferramenta deve datar,aproximadamente, de Dado: tempo de meia-vida do 14C = 5 700 anos.

Questão
2011QuímicaGeografia

(FUVEST - 2011) O acidente ocorrido em abril de 2010, em uma plataforma de petrleo no Golfo do Mxico, colocou em risco o delicado equilbrio do ecossistema da regio. Alm da tentativa de conteno, com barreiras fsicas, de parte do leo derramado, foram utilizados dispersantes qumicos. Dispersantes so compostos que contm, em uma mesma molcula, grupos compatveis com leo (lipoflicos) e com gua (hidroflicos). Levando em conta as informaes acima e com base em seus conhecimentos, indique a afirmao correta.

Questão
2011Geografia

(FUVEST - 2011 - 2 fase) A eroso dos solos um grave problema ambiental e socioeconmico. A intensidade dos processos erosivos, por sua vez, relaciona-se a fatores naturais e ao humana. a) Identifique e explique dois fatores que contribuem para a eroso dos solos, sendo um deles natural e outro decorrente da ao humana. b) Identifique e explique um problema socioeconmico relacionado eroso dos solos em reas urbanas.

Questão
2011Matemática

(FUVEST 2011 - 2 fase)a) Quantos so os nmeros inteiros positivos de quatro algarismos, escolhidos sem repetio, entre 1, 3, 5, 6, 8, 9? b) Dentre os nmeros inteiros positivos de quatro algarismos citados no item a), quantos so divisveis por 5? c) Dentre os nmeros inteiros positivos de quatro algarismos citados no item a), quantos so divisveis por 4?

Questão
2011HistóriaGeografia

(FUVEST 2011 - 2 fase)Desde a Antiguidade at a poca helnica, e durante a Idade Mdia (em algumas culturas, at hoje) se conferiu aos terremotos, como a todos os fenmenos cuja causa se desconhecia, uma explicao mstica. Os filsofos da antiga Grcia foram os primeiros a aventar causas naturais dos terremotos; no entanto, durante o perodo medieval, explicaes desse tipo foram formalmente proibidas por serem consideradas herticas, e a nica causa aceita na Europa era a da clera divina. Somente em princpios do sculo XVII que se voltou a especular acerca das causas naturais de tais fenmenos. Alejandro Nava, Terremotos. 4 ed. Mxico: FCE, 2003, p.24-25. Traduzido e adaptado. O texto menciona mudanas, da Antiguidade at o incio do sculo XVII, na explicao dos fenmenos naturais. Hoje em dia, tambm preciso considerar que as consequncias dos terremotos no dependem s de sua magnitude, mas tambm do grau de desenvolvimento social do local onde ocorrem, como foi possvel notar nos terremotos de 2010 no Haiti. a) Identifique e explique as mudanas que, no contexto intelectual do sculo XVII, contriburam para que os terremotos e outros fenmenos naturais deixassem de ser vistos apenas como fenmenos msticos. b) No caso do Haiti, a pobreza do pas ampliou o efeito devastador do fenmeno natural. Explique, historicamente, essa pobreza e seu impacto no agravamento das consequncias dos terremotos.

Questão
2011HistóriaGeografia

(FUVEST 2011 - 2 fase)Viver numa grande cidade implica o reconhecimento de mltiplos sinais. Trata-se de uma atividade do olhar, de uma identificao visual, de um saber adquirido, portanto. Se o olhar do transeunte, que fixa fortuitamente uma mulher bonita e viva ou um grupo de moas voltando do trabalho, pressupe um conhecimento da cor do luto e das vestimentas operrias, tambm o olhar do assaltante ou o do policial, buscando ambos a sua presa, implica um conhecimento especfico da cidade. Maria Stella Bresciani, Londres e Paris no sculo XIX: o espetculo da pobreza. So Paulo: Brasiliense, 1982, p.16. Adaptado. O texto mostra como o forte crescimento territorial e demogrfico de algumas cidades europeias, no sculo XIX, redefiniu formas de convivncia e sociabilidade de seus habitantes as quais, em alguns casos, persistem at hoje. a) Cite e explique dois motivos do crescimento de cidades como Londres e Paris, no sculo XIX. b) Indique e analise uma caracterstica, dentre as mencionadas no texto, que se faa presente em grandes cidades atuais.

Questão
2011Geografia

(FUVEST 2011 - 2 fase)Os ventos alsios fazem parte da circulao atmosfrica global, soprando das zonas tropicais, de alta presso, para a zona equatorial, de baixa presso, sendo responsveis, por exemplo, pelo transporte de umidade ocenica para o nordeste brasileiro. Esse tipo de vento aparece no poema de Joo Cabral de Melo Neto A escola das facas, publicado em 1980 no livro de mesmo nome, a seguir. O alsio ao chegar ao Nordeste baixa em coqueirais, canaviais; cursando as folhas laminadas, se afia em peixeiras, punhais. Por isso, sobrevoada a Mata, suas mos, antes fmeas, redondas, ganham a fome e o dente da faca com que sobrevoa outras zonas. O coqueiro e a cana lhe ensinam, sem pedra-m, mas faca a faca como voar o Agreste e o Serto: mo cortante e desembainhada. a) Existe relao entre o que ocorre com o alsio, ao chegar ao Nordeste, e a palavra escola, presente no ttulo do poema de Joo Cabral de Melo Neto? Explique. b) A umidade do ar, trazida pelos ventos alsios, diminui ao entrar no continente. Descreva e explique duas adaptaes evolutivas, relacionadas a esse fato, que diferenciam a vegetao da Zona da Mata da vegetao do Serto.

Questão
2011Física

(FUVEST - 2011) O olho o senhor da astronomia, autor da cosmografia, conselheiro ecorretor de todas as artes humanas (...). o prncipe das matemticas; suas disciplinas sointimamente certas; determinou as altitudes e dimenses das estrelas; descobriu os elementos e seus nveis; permitiu o anncio de acontecimentos futuros, graas ao curso dos astros; engendrou a arquitetura, a perspectiva, a divina pintura (...). O engenho humano lhe deve a descoberta do fogo, que oferece ao olhar o que as trevas haviam roubado. Leonardo da Vinci, Tratado da pintura. Considere as afirmaes abaixo: I. O excerto de Leonardo da Vinci um exemplo do humanismo renascentista que valoriza o racionalismo como instrumento de investigao dos fenmenos naturais e a aplicao da perspectiva em suas representaes pictricas. II. Num olho humano com viso perfeita, o cristalino focaliza exatamente sobre a retina um feixe de luz vindo de um objeto. Quando o cristalino est em sua forma mais alongada, possvel focalizar o feixe de luz vindo de um objeto distante. Quando o cristalino encontra-se em sua forma mais arredondada, possvel a focalizao de objetos cada vez mais prximos do olho, at uma distncia mnima. III. Um dos problemas de viso humana a miopia. No olho mope, a imagem de um objeto distante forma-se depois da retina. Para corrigir tal defeito, utiliza-se uma lente divergente. Est correto o que se afirma em

Questão
2011Matemática

(FUVEST - 2011- 2 fase) a) Sendo ݅ a unidade imaginria, determine as partes real e imaginria do nmero complexo b) Determine um polinmio de grau 2, com coeficientes inteiros, que tenha z0como raiz. c) Determine os nmeros complexosw tais quez0.wtenha mdulo igual a e tais que as partes real e imaginria de z0.wsejam iguais. d) No plano complexo, determine o nmero complexoz1 que o simtrico de z0com relao reta de equao y-x=0.

Questão
2011Matemática

(FUVEST - 2011- 2 fase) As circunferncias C1e C2esto centradas em O1e O2,tm raios r1=3 e r2=12, respectivamente, e tangenciam-se externamente. Uma retat tangente a C1no ponto P1, tangente a C2no ponto P2e intercepta a reta O1O2no ponto Q.Sendo assim, determine a) o comprimento P1P2; b) a rea do quadriltero O1O2P2P1; c) a rea do tringulo QO2P2.

Questão
2011Química

(FUVEST - 2011) Considere 4 frascos, cada um contendo diferentes substncias, a saber: Frasco 1: 100 mL de H2O(l) Frasco 2: 100 mL de soluo aquosa de cido actico de concentrao 0,5 mol/L Frasco 3: 100 mL de soluo aquosa de KOH de concentrao 1,0 mol/L Frasco 4: 100 mL de soluo aquosa de HNO3 de concentrao 1,2 mol/L A cada um desses frascos, adicionaram-se, em experimentos distintos, 100 mL de uma soluo aquosa de HC de concentrao 1,0 moI/L. Medindo-se o pH do lquido contido em cada frasco, antes e depois da adio de HC(aq), pde-se observar aumento do valor do pH somente:

Questão
2011Geografia

(FUVEST - 2011 - 2 fase) Observe o mapa a seguir. Em 1988, o eclogo ingls Norman Myers props a criao do conceito de hotspot com o objetivo de resolver um dos dilemas dos conservacionistas: quais so as reas mais importantes onde se deve preservar a biodiversidade na Terra? Conforme Myers, um hotspot deve conter pelo menos 1.500 espcies endmicas de plantas e haver perdido mais de 3/4 da vegetao natural existente na rea. Sobre os dois hotspots em terras emersas, assinalados no mapa: a) Identifique e explique as causas da existncia do hotspot em territrio brasileiro. b) Explique as causas da existncia do hotspot na sia equatorial.

Questão
2011Química

(FUVEST - 2011) As naves espaciais utilizam pilhas de combustvel, alimentadas por oxignio e hidrognio, as quais, alm de fornecerem a energia necessria para a operao das naves, produzem gua, utilizada pelos tripulantes. Essas pilhas usam, como eletrlito, o KOH(aq), de modo que todas as reaes ocorrem em meio alcalino. A troca de eltrons se d na superfcie de um material poroso. Um esquema dessas pilhas, com o material poroso representado na cor cinza, apresentado a seguir. Escrevendo as equaes das semirreaes que ocorrem nessas pilhas de combustvel, verifica-se que, nesse esquema, as setas com as letras a e b indicam, respectivamente, o sentido de movimento dos

Questão
2011Geografia

(FUVEST - 2011 - 2 fase) Observe os grficos abaixo sobre as exportaes brasileiras. a) Com base no grfico A e em seus conhecimentos, analise e explique as exportaes brasileiras entre 2001 e 2010. b) Compare as exportaes brasileiras para a Amrica Latina/Caribe e para a Unio Europeia (grfico B). Explique as diferenas encontradas.

NOVIDADES
Kuadro