Gabarito FUVEST - Provas Anteriores

Questão
2011Geografia

(FUVEST 2011 - 2 fase)Os ventos alsios fazem parte da circulao atmosfrica global, soprando das zonas tropicais, de alta presso, para a zona equatorial, de baixa presso, sendo responsveis, por exemplo, pelo transporte de umidade ocenica para o nordeste brasileiro. Esse tipo de vento aparece no poema de Joo Cabral de Melo Neto A escola das facas, publicado em 1980 no livro de mesmo nome, a seguir. O alsio ao chegar ao Nordeste baixa em coqueirais, canaviais; cursando as folhas laminadas, se afia em peixeiras, punhais. Por isso, sobrevoada a Mata, suas mos, antes fmeas, redondas, ganham a fome e o dente da faca com que sobrevoa outras zonas. O coqueiro e a cana lhe ensinam, sem pedra-m, mas faca a faca como voar o Agreste e o Serto: mo cortante e desembainhada. a) Existe relao entre o que ocorre com o alsio, ao chegar ao Nordeste, e a palavra escola, presente no ttulo do poema de Joo Cabral de Melo Neto? Explique. b) A umidade do ar, trazida pelos ventos alsios, diminui ao entrar no continente. Descreva e explique duas adaptaes evolutivas, relacionadas a esse fato, que diferenciam a vegetao da Zona da Mata da vegetao do Serto.

Questão
2011Física

(FUVEST - 2011) O olho o senhor da astronomia, autor da cosmografia, conselheiro ecorretor de todas as artes humanas (...). o prncipe das matemticas; suas disciplinas sointimamente certas; determinou as altitudes e dimenses das estrelas; descobriu os elementos e seus nveis; permitiu o anncio de acontecimentos futuros, graas ao curso dos astros; engendrou a arquitetura, a perspectiva, a divina pintura (...). O engenho humano lhe deve a descoberta do fogo, que oferece ao olhar o que as trevas haviam roubado. Leonardo da Vinci, Tratado da pintura. Considere as afirmaes abaixo: I. O excerto de Leonardo da Vinci um exemplo do humanismo renascentista que valoriza o racionalismo como instrumento de investigao dos fenmenos naturais e a aplicao da perspectiva em suas representaes pictricas. II. Num olho humano com viso perfeita, o cristalino focaliza exatamente sobre a retina um feixe de luz vindo de um objeto. Quando o cristalino est em sua forma mais alongada, possvel focalizar o feixe de luz vindo de um objeto distante. Quando o cristalino encontra-se em sua forma mais arredondada, possvel a focalizao de objetos cada vez mais prximos do olho, at uma distncia mnima. III. Um dos problemas de viso humana a miopia. No olho mope, a imagem de um objeto distante forma-se depois da retina. Para corrigir tal defeito, utiliza-se uma lente divergente. Est correto o que se afirma em

Questão
2011Matemática

(FUVEST - 2011- 2 fase) a) Sendo ݅ a unidade imaginria, determine as partes real e imaginria do nmero complexo b) Determine um polinmio de grau 2, com coeficientes inteiros, que tenha z0como raiz. c) Determine os nmeros complexosw tais quez0.wtenha mdulo igual a e tais que as partes real e imaginria de z0.wsejam iguais. d) No plano complexo, determine o nmero complexoz1 que o simtrico de z0com relao reta de equao y-x=0.

Questão
2011Matemática

(FUVEST - 2011- 2 fase) As circunferncias C1e C2esto centradas em O1e O2,tm raios r1=3 e r2=12, respectivamente, e tangenciam-se externamente. Uma retat tangente a C1no ponto P1, tangente a C2no ponto P2e intercepta a reta O1O2no ponto Q.Sendo assim, determine a) o comprimento P1P2; b) a rea do quadriltero O1O2P2P1; c) a rea do tringulo QO2P2.

Questão
2011Química

(FUVEST - 2011) Considere 4 frascos, cada um contendo diferentes substncias, a saber: Frasco 1: 100 mL de H2O(l) Frasco 2: 100 mL de soluo aquosa de cido actico de concentrao 0,5 mol/L Frasco 3: 100 mL de soluo aquosa de KOH de concentrao 1,0 mol/L Frasco 4: 100 mL de soluo aquosa de HNO3 de concentrao 1,2 mol/L A cada um desses frascos, adicionaram-se, em experimentos distintos, 100 mL de uma soluo aquosa de HC de concentrao 1,0 moI/L. Medindo-se o pH do lquido contido em cada frasco, antes e depois da adio de HC(aq), pde-se observar aumento do valor do pH somente:

Questão
2011Química

(FUVEST - 2011) Para identificar quatro solues aquosas, A, B, C e D, que podem ser solues de hidrxido de sdio, sulfato de potssio, cido sulfrico e cloreto de brio, no necessariamente nessa ordem, foram efetuados trs ensaios, descritos a seguir, com as respectivas observaes. I. A adio de algumas gotas de fenolftalena a amostras de cada soluo fez com que apenas a amostra de B se tornasse rosada. II. A soluo rosada, obtida no ensaio I, tornou-se incolor pela adio de amostra de A. III. Amostras de A e C produziram precipitados brancos quando misturadas, em separado, com amostras de D. Com base nessas observaes e sabendo que sulfatos de metais alcalino-terrosos so pouco solveis em gua, pode-se concluir que A, B, C e D so, respectivamente, solues aquosas de

Questão
2011Física

(FUVEST - 2011) Uma menina, segurando uma bola de tnis, corre com velocidade constante, de mdulo igual a 10,8 km/h, em trajetria retilnea, numa quadra plana e horizontal. Num certo instante, a menina, com o brao esticado horizontalmente ao lado do corpo, sem alterar o seu estado de movimento, solta a bola, que leva 0,5 s para atingir o solo. As distncias sm e sb percorridas, respectivamente, pela menina e pela bola, na direo horizontal, entre o instante em que a menina soltou a bola (t = 0 s) e o instante t = 0,5 s, valem: NOTE E ADOTE Desconsiderar efeitos dissipativos.

Questão
2011Química

(FUVEST - 2011)Ao abastecer um automvel com gasolina, possvel sentir o odor do combustvel a certa distncia da bomba. Isso significa que, no ar, existem molculas dos componentes da gasolina, que so percebidas pelo olfato. Mesmo havendo, no ar, molculas de combustvel e de oxignio, no h combusto nesse caso. Trs explicaes diferentes foram propostas para isso: I. As molculas dos componentes da gasolina e as do oxignio esto em equilbrio qumico e, por isso, no reagem. II. temperatura ambiente, as molculas dos componentes da gasolina e as do oxignio no tm energia suficiente para iniciar a combusto. III. As molculas dos componentes da gasolina e as do oxignio encontram-se to separadas que no h coliso entre elas. Dentre as explicaes, est correto apenas o que se prope em

Questão
2011QuímicaGeografia

(FUVEST - 2011)A seguinte declarao foi divulgada no jornal eletrnico FOLHA.com mundoem 29/05/2010: A vontade do Ir de enriquecer urnio a 20% em seu territrio nunca estevesobre a mesa de negociaes do acordo assinado por Brasil e Turquia com Teer, afirmounesta sexta-feira o ministro das Relaes Exteriores brasileiro Celso Amorim. Enriquecerurnio a 20%, como mencionado nessa notcia, significa NOTE E ADOTE:As porcentagens aproximadas dos istopos 238U e 235U existentes em uma amostra de urnionatural so, respectivamente, 99,3% e 0,7%.

Questão
2011Biologia

(FUVEST - 2011) No heredograma abaixo, o smbolo (QUADRADO PINTADO DE PRETO) representa um homem afetado por uma doena gentica rara, causada por mutao num gene localizado no cromossomo X. Os demais indivduos so clinicamente normais. As probabilidades de os indivduos 7, 12 e 13 serem portadores do alelo mutante so, respectivamente,

Questão
2011Química

(FUVEST 2011- 2 fase) Em 1921, E. Rutherford e J. Chadwick relataram que, ao bombardear tomos de nitrognio 7N14com partculas alfa (ncleos de 2He4), ocorria a liberao de prtons. Posteriormente, eles afirmaram: No h informao sobre o destino final da partcula alfa... possvel que ela se ligue, de alguma maneira, ao ncleo residual. Certamente ela no reemitida pois, se assim fosse, poderamos detect-la. Anos mais tarde, P. Blackett demonstrou que, na experincia relatada por Rutherford e Chadwick, havia apenas a formao de um prton e de outro ncleo X. Tambm lembrou que, na coliso da partcula alfa com o tomo de nitrognio, deveria haver conservao de massa e de carga nuclear. a) Com base nas informaes acima, escreva a equao nuclear representativa da transformao que ocorre ao se bombardear tomos de nitrognio com partculas alfa. b) O ncleo X formado na experincia descrita um istopo de nitrognio? Explique sua resposta.

Questão
2011BiologiaQuímica

(FUVEST 2011 - 2 fase) Duas enzimas, M e N, agem sobre o mesmo substrato e tm sua atividade influenciada pelo pH, conforme indica o grfico abaixo. Utilizando as Tabelas I e II impressas na folha de respostas, esquematize um experimento para verificar a influncia de diferentes temperaturas, entre 20 C e 60 C, na atividade dessas enzimas. a) Complete a Tabela I, indicando, para cada um dos seis tubosteste: i. valor do pH; ii. ausncia () ou presena de enzima (M e/ou N); iii. ausncia () ou presena (+) de substrato; iv. valor da temperatura. b) Para verificar se os resultados observados nos tubosteste so devidos ao enzimtica ou, exclusivamente, ao efeito da temperatura, indique como deve ser o controle do experimento, completando a Tabela II, de acordo com as instrues do item a.

Questão
2011Química

(FUVEST - 2011) Um laboratrio qumico descartou um frasco de ter, sem perceber que, em seu interior, havia ainda um resduo de 7,4 g de ter, parte no estado lquido, parte no estado gasoso. Esse frasco, de 0,8 L de volume, fechado hermeticamente, foi deixado sob o sol e, aps um certo tempo, atingiu a temperatura de equilbrio T = 37 o C, valor acima da temperatura de ebulio do ter. Se todo o ter no estado lquido tivesse evaporado, a presso dentro do frasco seria.

Questão
2011Física

(FUVEST -2011)Um esqueitista treina em uma pista cujo perfil est representado na figuraabaixo. O trecho horizontal AB est a uma altura h = 2,4 m em relao ao trecho, tambmhorizontal, CD. O esqueitista percorre a pista no sentido de A para D. No trecho AB, ele estcom velocidade constante, de mdulo v = 4 m/s; em seguida, desce a rampa BC, percorre otrecho CD, o mais baixo da pista, e sobe a outra rampa at atingir uma altura mxima H, emrelao a CD. A velocidade do esqueitista no trecho CD e a altura mxima H so,respectivamente, iguais a: NOTE E ADOTE g = 10 m/s2 Desconsiderar: - Efeitos dissipativos. - Movimentos do esqueitista em relao ao esqueite

Questão
2011Biologia

(FUVEST - 2011) A figura abaixo representa uma clula diploide e as clulas resultantes de sua diviso. Nesse processo: